Rejuvenescimento Vaginal
Técnicas para melhorar a estética da vagina e ter mais prazer

Saúde e Beleza

É frequente que a mulher não se sinta bem com a aparência da zona genital, mas existem soluções para melhorar a estética da região íntima. Descubra-as!

Dom, 08/11/2020 - 09:00

 

As mulheres portuguesas estão cada vez mais preocupadas com a estética da zona genital. As alterações da aparência vaginal, decorrentes das gravidezes e do envelhecimento, afetam muitas vezes a autoestima da mulher e põem em causa a qualidade da vida íntima com o parceiro.

Mas, felizmente, hoje em dia, já existem várias técnicas de cirurgia íntima e é possível realizar aperfeiçoamentos da zona genital: as técnicas de rejuvenescimento vaginal.

Através destas intervenções, a vida íntima da mulher melhora, uma vez que dão a possibilidade das mulheres se sentirem melhor com o aspeto da sua região genital e podem, inclusivamente, conseguir ter mais prazer nas relações sexuais.

Os 3 problemas estéticos mais comuns da vagina

1. Pequenos lábios demasiado volumosos ou assimétricos

O cirurgião plástico David Rasteiro explica que o tamanho excessivamente grande dos pequenos lábios vaginais ou a sua assimetria, que é visível e desconfortável, são exemplos de deformidades comuns. 

«São casos bastante comuns nas mulheres portuguesas que acabam por culminar em problemas de autoconfiança», refere o especialista.

A solução é a labioplastia

A labioplastia é a técnica cirúrgica que permite corrigir estes dois problemas. «Para a correção da hipertrofia – aumento dos pequenos lábios ou assimetrias – recorremos à labioplastia que não carece de ausência laboral», indica David Rasteiro.

«No caso de uma assimetria pode ser possível diminuir um dos lábios para que se equipare ao outro», explica ainda o cirurgião plástico.

A labioplastia é uma cirurgia que dura cerca de uma hora. O cirurgião recorre a anestesia local em regime ambulatório. Por se tratar de uma mucosa, a cicatrização dos lábios é fácil e quase impercetível.

Para uma recuperação plena, terá de interromper a atividade sexual entre quatro a seis semanas e poderá retomar findo este período. A restrição da atividade desportiva é curta (apenas 10 dias).

2. Grandes lábios demasiado volumosos

Por vezes, os grandes lábios são demasiado volumosos, outras vezes os grandes lábios estão com alguma atrofia. Também nestes casos, é possível fazer a sua reconstrução estética.

«Dependendo do caso, podemos aumentar ou reduzir os grandes lábios. O objetivo é harmonizar a região íntima da mulher e que os grandes lábios cubram os pequenos lábios corretamente», esclarece David Rasteiro.

A solução é o lipofilling ou a cirurgia de redução

Por um lado, podemos recorrer ao lipofilling para aumentar os grandes lábios. Nos casos em que os grandes lábios estão atrofiados, a técnica de lipofilling (infiltração de gordura) aumenta o volume dos lábios.

Quando há excesso de pele ou volume, é então indicada a cirurgia de redução dos grandes lábios. Também nestes casos é importante interromper a atividade sexual, entre quatro a seis semanas para uma recuperação eficaz.

3. Excesso de gordura na região púbica

Também há mulheres com excesso de gordura acumulada na região púbica.

A solução é a lipoaspiração

A cirurgia de redução do monte de Vénus é a técnica cirúrgica mais indicada para estes casos. Trata-se de uma técnica de lipoaspiração que é realizada sob anestesia local ou geral e dura, aproximadamente, 45 minutos.

Nesta cirurgia é realizada uma pequena incisão de 5 mm abaixo da linha do biquíni que se torna discreta, podendo ficar mesmo impercetível. Não requer internamento e poderá retomar a atividade física, uma a duas semanas após a cirurgia.

Outros procedimentos complementares

Existem outros procedimentos cirúrgicos complementares que permitem o rejuvenescimento vaginal e prometem melhorar o prazer e a gratificação sexual.

Clitoriopexia

Permite a redução do «capuz» clitoriano, quando há excesso de pele sob o clitóris.

Vaginoplastia

Reduz o introito vaginal (a entrada do canal vaginal).

Colporrafia

Diminui o canal vaginal.

Texto: Sofia Santos Cardoso com David Rasteiro (Cirurgião Plástico); Foto: D.R.

Siga a Revista VIP no Instagram