Merche Romero
As burlas, a má relação com o pai do filho e o caso com Ronaldo

Nacional

Merche Romero abriu o coração a Fátima Lopes para falar sobre o filho, Cristiano Ronaldo, o Roast a Ljubomir e sobre as burlas de que foi alvo.

Ter, 14/01/2020 - 19:01

Merche Romero foi uma das convidadas de Fátima Lopes na emissão desta terça-feira, dia 14 de janeiro, do programa A Tarde é Sua, da TVI. A DJ abriu o coração à apresentadora da estação de Queluz de Baixo e revelou alguns pormenores sobre a sua relação com o filho, Salvador, com o pai do filho, António Pereira, e sobre as burlas de que foi alvo. 

«Estou sempre disponível para o meu filho. Muitas vezes, vou trabalhar à noite e volto antes de ele acordar. Ele nem se apercebe. Tento ao máximo passar-lhe os melhores valores», começou por referir, acrescentando que é muito presente na vida do filho e que quer fazer de Salvador «um grande homem.»

«Diz que me ama todos os dias.

 O meu filho é muito emotivo. É como eu, eu também tenho o coração na boca», continuou.

«Tive de recorrer ao tribunal. O tribunal deu guarda partilhada»

Merche Romero confessou que, «infelizmente», não tem «a melhor» relação com António Pereira, o pai do filho, mas garantiu que «O Salvador é amado por todos»: «Somos uma família pequena, mas muito unida. 

A minha família ajudou-me sempre muito, a minha mãe, se tiver que vir para minha casa, vem. Só tenho a minha mãe... O meu pai faleceu há pouco tempo.»

A DJ tem a guarda de Salvador partilhada com o pai do filho, mas a situação é recente: «Para ter ajuda, tive de recorrer ao tribunal. O tribunal deu guarda partilhada. Não é de todo saudável para ele. Baralha uma criança. Os meninos, quando são pequeninos, são da mãe.»

«O meu filho não foi programado, mas foi muito desejado e é muito amado. Fiquei muito traumatizada quando era miúda. Não houve guerra, mas houve silêncio, houve ausência [da parte do pai].

 Não queria o mesmo para o meu filho. A última coisa que eu quero é que ele passe pelo que eu passe. Aconteceu igual ou pior», confessou, acrescentando: «Não quero falar muito do pai do meu filho, porque ele também é uma figura pública.»

Sobre Ronaldo: «Nunca usei o nome dele para nada»

Merche Romero entrou para o mundo televisivo há quase 20 anos. A mãe de Salvador ganhou fama quando fez o Portugal no Coração, com José Carlos Malato, e admitiu a Fátima Lopes que não estava «bem acompanhada»: «Era uma jovem com 20 e tal anos, que ganhou fama, que estava em televisão… Ter alguém que nos diga ‘vai por aqui’, o que não deves fazer, como proteger a imagem… Era importante. Não estava a ser acompanhada da forma correta. A agência onde eu estava só queria faturar.»

Foi nessa altura que Merche Romero começou a namorar com Cristiano Ronaldo e, agora, a DJ mostrou-se descontente por continuarem a associar o seu nome ao craque português: «Chega de explorarem o Ronaldo. Eu nunca usei o nome dele para nada. Há que respeitar. Ele agora tem uma família.»

«Criou-se uma difamação à minha volta»

Merche Romero acabou por abandonar o pequeno ecrã. Com saudade, a DJ revelou a Fátima que, se tivesse de optar entre a música e a televisão, escolhia a televisão, mas contou ainda que se sente «injustiçada» pela forma como foi afastada do meio e por toda a «difamação» de que foi alvo. 

«Já me senti injustiçada por ter sido afastada, por não ter podido dizer ao público o porquê, por não ter dado uma justificação.

 Na altura, fui apoiada pelo pai do meu filho... O Portugal no Coração passou para Lisboa [anteriormente era gravado no Porto] e depois não me chamaram.

 Chamaram-me para uns programas especiais e depois foi-se espaçando... Nem eu própria percebi porquê...

Tenho saudades, claro. Dói…», admiitiu. 

«Criou-se uma difamação à minha volta, uma ideia errada sobre mim.

 Dizem que eu chego atrasada a toda a hora. Eu sempre fui a primeira pessoa a chegar ao estúdio. Se faltei uma vez, foi muito. É muito difícil controlarmos a boca dos outros. Não há amigos na televisão, não me venham com histórias.

 Neste meio, há o fator ‘medo de abrir a boca’. Quanto mais calados estivermos, melhor. Mas porque é que eu não posso dizer as coisas como elas são?

 Posso ter cometido erros, claro. Como toda a gente», continuou.

Merche decidiu começar a «desligar-se da televisão», apesar de ter sido um processo muito difícil: 

«Custa, porque eu amo isto. Tudo o que eu fazia era de coração.

Quando deixei de estar, senti-me sozinha. Quem podia ter falado bem de mim, não o fez. Porque é que não podemos ser bons uns para os outros? Não entendo...

 

Aprendi a controlar as minhas emoções. Não choro com tanta facilidade.»

«Andei com advogados para trás e para a frente»

Merche Romero recordou ainda as burlas de que foi alvo. Em entrevista à VIP, em 2015, a DJ revelou que já tinha sido enganada a nível financeiro por pessoas que considerava suas amigas. «Fizeram­-me mal porque acreditei, porque parto do princípio que as pessoas não têm maldade», revelou, na altura.

Esta terça-feira [14], voltou a abordar o tema com Fátima Lopes, mas admitiu estar bem e que «não lhe falta nada.»

«Aconteceu muita coisa ao mesmo tempo. Era complicado sustentar sozinha o meu património, houve pessoas que viveram na minha casa e não pagavam rendas, houve as burlas… Fui burlada. O meu irmão foi burlado, fomos os dois… Culpa nossa, confiámos. Andei com advogados para trás e para a frente», contou.

Sobre o Roast a Ljubomir: «Tinha ideia que ia para uma coisa e fui para outra»

A mais recente polémica que envolveu Merche foi a sua participação no Roast a Ljubomir Stanisic. A modelo e DJ foi muito atacada pelos participantes e admitiu que não gostou e não voltaria a repetir a experiência.

«Tinha ideia que ia para uma coisa e fui para outra. Pensava que ia para uma coisa de comédia inteligente e fui para uma coisa de comédia barata.

 Nós tínhamos um guião. Quando eu o vi, não concordei. Houve coisas que estavam no guião e não disse.

Estiveram sempre a bater na mesma tecla. Cristiano Ronaldo a toda a hora», confessou, acrescentando que «não guarda rancor.»

«Não estava a gostar daquele papel. Eu sou brincalhona, tenho resposta para muita coisa, mas sem asneiras, sem ofender o próximo. Hoje em dia, as pessoas gostam de ouvir dizer mal dos outros.

 Aceitei o convite com todo o gosto e lá estive. Fui, não me arrependo, mas não voltava a repetir», terminou.

Texto: Mafalda Mourão e Patrícia Correia Branco; Fotos: Reprodução Redes Sociais

Siga a Revista VIP no Instagram