Barcelona
A cidade dos génios

Multimédia

Capital da Catalunha é um dos destinos mais visitados da Europa
Quarta cidade europeia mais visitada em toda a Europa, a capital da Catalunha é um daqueles locais onde se deveria ir, pelo menos, uma vez na vida.

Sex, 25/02/2011 - 00:00

Quarta metrópole europeia mais visitada (logo atrás de Londres, Paris e Roma), Barcelona é mais do que uma cidade, é quase um país. Bandeira da região da Catalunha, Barcelona impõe-se mesmo à capital espanhola, Madrid, em muitos aspectos, a começar logo pelo número anual de turistas que recebe. Símbolo da resistência ao regime fascista de Franco, Barcelona é procurada não só pelos atractivos arquitectónicos, mas também pelo reconhecido multiculturalismo.

A cidade de Gaudi e Miró...

Ligado umbilicalmente à cidade, Antoni Gaudi deu a Barcelona aquilo que é, ainda hoje, um dos seus maiores trunfos: a arquitectura. Ir a Barcelona sem visitar obras tão marcantes como a Sagrada Família, o Parque Guell ou a Casa Batlló é quase como ir a Roma e não ver o Papa. Um sacrilégio. Aliás, o processo de beatificação de Gaudi por parte do Vaticano está praticamente finalizado, o que reflecte bem a importância deste arquitecto catalão. Para os que não são apreciadores do modernismo catalão, o melhor é tentar passar ao lado das obras de Gaudi e mergulhar no sempre movimentado Bairro Gótico. Centro da movida catalã, esta zona, que se estende das famosas Ramblas à Via Laietana, destaca-se não só pelo intenso movimento nocturno, mas também pela grandiosidade das suas praças, estrategicamente colocadas no final de um verdadeiro labirinto de ruas planas, mas estreitas. Com edifícios datados da era medieval e grandes vestígios da presença romana na cidade (há partes da muralha romana espalhadas por quase todo o Bairro Gótico), a zona é uma das mais procuradas pelos turistas estrangeiros, mas também pelos muitos espanhóis que por ali passam ao longo do ano.
Quem quer conhecer Barcelona também não pode deixar de se perder pelo Parc Guell. Encomendado a Gaudi pelo mecenas que lhe deu o nome, o parque é o expoente máximo do modernismo catalão, sendo considerado Património da Humanidade.

...e também de Maradona, Messi e Figo

Há em Barcelona mais arte do que a arquitectónica e mais artistas do que Gaudi. Por isso, se este for o seu destino, não deixe de visitar a Fundação Joan Miró, um dos mais relevantes pintores catalães, situada no alto de Montjuic, monte onde também se podem encontrar a maior parte das instalações desportivas que nasceram para a realização dos Jogos Olímpicos de Verão de 1992.
Por falar em desporto, e como em Barcelona tudo ganha uma dimensão superior, não deixe de tentar conseguir um bilhete para assistir a um jogo de futebol no magnífico Nou Camp, estádio do principal clube local. O Futbol Club Barcelona é, como dizem os seus próprios dirigentes “mais do que um clube”, não sendo de estranhar que por lá tenham passado cinco jogadores galardoados com o prémio de Melhor do Mundo pela FIFA, bem como outros tantos distinguidos com a Bola de Ouro. Há até quem diga que, por estes dias, há mais turistas a visitar Barcelona para ver Messi do que para subir ao Parc Guell. Exagero, claro está, mas significativo da importância do desporto rei na cidade condal.

Texto: Miguel Cardoso; Fotos: Thinkstock

Siga a Revista VIP no Instagram