William
Como reagiria o príncipe se os filhos fossem homossexuais

Realeza

O Príncipe William revelou à organização LGBT Albert Kennedy Trust que aceitaria e apoiaria os seus filhos caso fossem homossexuais: «por mim, tudo bem».

Qua, 26/06/2019 - 17:34

O Príncipe William esteve esta terça-feira, dia 25 de junho, na organização de caridade LGBT Albert Kennedy Trust (AKT), e revelou que se os seus filhos fossem homossexuais, aceitaria e apoiaria: «por mim, tudo bem».

 

Não foi a primeira vez que questionaram o Príncipe William sobre este tema. O duque de Cambridge assume que vários pais já lhe perguntaram qual seria a reação caso os filhos fossem homossexuais.

 

A única preocupação do príncipe é a pressão exercida sobre os filhos e a forma como poderão ser vistos pela sociedade, uma vez que estão muito expostos. William tem medo que os filhos não estejam preparados para críticas e comentários que possam surgir.

 

Mas o duque de Cambridge acredita que a comunicação é a chave para se entender, aceitar e respeitar o tema, e por isso defende que, mais tarde ou mais cedo, a sociedade aceitará as diferenças.

 

William e Kate, pais de George, Charlotte e Louis, falam abertamente com os filhos sobre a homossexualidade para os preparar e evitar que sejam surpreendidos com comentários no futuro.

 

A ATK é uma organização de caridade LGBT que apoia e ajuda jovens que foram postos fora de casa por causa da sua sexualidade.

 

O Príncipe William considera que organizações como esta são muito importantes e alerta para a necessidade de serem apoiadas e divulgadas para fortalecer a comunidade LGBT e combater a homofobia.

 

Texto: Redação Win/Conteúdos Digitais; Fotos: Reuteurs

Siga a Revista VIP no Instagram