Carrilho
Vai processar o Estado

Nacional

Com acusação a Bárbara Guimarães, antigo ministro acredita que há base para processo

Qui, 08/01/2015 - 00:00

A 11 de novembro, Manuel Maria Carrilho, de 63 anos, fez uma conferência de Imprensa onde acusou o Governo de denegrir a sua imagem. O antigo ministro não gostou que a ex-mulher, Bárbara Guimarães, de 41 anos, fosse convidada para dar voz à luta contra a violência doméstica, isto quando se preparavam para enfrentar a mesma acusação em tribunal. A VIP teve acesso a uma troca de correspondência entre Manuel Maria Carrilho e elementos do atual Governo, que aconteceu alguns dias antes. A primeira carta foi enviada através dos advogados do antigo ministro do Partido Socialista, no início de outubro, tendo como destinatária a secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade, Teresa Morais, manifestando precisamente o desagrado pela proximidade da atual governante com a ex-mulher. A 17 de outubro, Teresa Morais respondeu não se considerar “instrumentalizada em qualquer circunstância”. Manuel Maria Carrilho enviou uma segunda carta, desta vez destinada a Luís Marques Guedes, ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, que acabaria por lhe responder a 14 de novembro, dizendo ser “um absurdo a acusação de uma pretensa intromissão na esfera do poder judicial”. A VIP contactou Manuel Maria Carrilho, que não quis prestar declarações, adiantando apenas que o facto de o tribunal ir julgar Bárbara Guimarães pelo crime de violência doméstica reforça as suas intenções e mostra que há base para processar o atual Governo.  

 

Texto: Humberto Simões; Foto: Impala

Siga a Revista VIP no Instagram