Carlos Cruz
Tribunal mantém negação da liberdade

Nacional

Antigo apresentador vê indeferido o seu recurso para a obtenção da liberdade condicional

Seg, 25/05/2015 - 14:20

Pela segunda vez, Carlos Cruz vê recusado o pedido de libertação condicional. O ex-apresentador de televisão, que está detido na cadeia da Carregueira no âmbito do processo Casa Pia, interpôs um recurso no Tribunal da Relação de Lisboa (TRL) solicitando a liberdade condicional, pedido esse que foi rejeitado, disse à agência Lusa fonte daquele tribunal. Já em Fevereiro último, o Tribunal de Execução de Penas tinha indeferido o mesmo pedido, considerando que Carlos Cruz não interiorizou a culpa nem mostrou arrependimento, segundo disse na altura o seu advogado. O antigo apresentador foi ouvido a 22 de janeiro por uma juíza do Tribunal de Execução de Penas para que esta avaliasse se Carlos Cruz, que já cumprira metade da pena, podia sair em liberdade condicional.

Recorde-se que, já antes, Cruz viu negados dois pedidos para saídas precárias, uma delas no Natal. Em entrevista exclusiva à nossa revista, dada na Carregueira e publicada no final de março, o antigo comunicador voltou a insistir na sua inocência, criticando as decisões judiciais: “O inocente diz que está inocente, fica preso; se o inocente disser que é culpado, fica em liberdade. Eu não me considero preso por abusos sexuais, considero-me sequestrado pelo Estado”, dizia. Já antes tinha feito saber publicamente que preferia morrer a dar-se como culpado por crimes que diz não ter cometido.

Saiba mais na edição número 931 da VIP.

Texto: Ana Gomes Oliveira; Fotos: Impala

Siga a Revista VIP no Instagram