Tragédia em Moçambique
O bebé que nasceu no meio da miséria e da devastação

Internacional

O ciclone IDAI causou centenas de mortos e deixou milhares na miséria em Moçambique. No meio do sofrimento, eis que aconteceu um milagre

Ter, 26/03/2019 - 11:36

O ciclone IDAI atingiu Moçambique no passado dia 14 de março, originando mais de 400 mortos e centenas de feridos, cujo número aumenta a cada hora que passa. No entanto, nem tudo é feito de escuridão, dor e sofrimento. No meio de tanta angústia, houve uma luz que brilhou e deu alguma esperança aos moçambicanos. Teresa José nasceu um dia após a tragédia, na escola primária de Matarara, no distrito de Sussundenga, província de Manica.

A família de Teresa, composta pela mãe, Amélia José, o pai, José Mateus, e o irmão mais velho, de cinco anos, José, tiveram de abandonar o local onde moravam para conseguirem escapar à fúria das águas. As chuvas acabaram por deixar um rasto de destruição deixando centenas de famílias sem casa.

Só a 19 de março é que a descida do nível das águas permitiu que as equipas de resgate conseguissem chegar às zonas mais afetadas. A escola primária onde nasceu Teresa é agora utilizada como abrigo e centro de acomodação para mais de 400 famílias depois de o rio Buzi ter inundado as suas casas.

Teresa e a família vivem atualmente neste abrigo provisório desde o dia em que a bebé nasceu. No abrigo, as histórias de desaparecidos e falecidos são mais do que muitas, mas pelo menos houve uma luz que brilhou a pelo menos uma família, trazendo também uma esperança para todos os outros.

 

Texto: Redação WIN - Conteúdos Digitais; Fotos: Twitter UNICEF Moçambique

Siga a Revista VIP no Instagram