Golegã
Tradição saiu à rua

Nacional

Vila recebeu V prova de Atrelagem de Tradição.

Sex, 19/10/2012 - 00:00

A história, beleza, desporto, tradição. Estas quatro palavras parecem definir na perfeição o evento que animou a Golegã nos passados dias 5 e 6 de outubro. A pequena vila do Distrito de Santarém “vestiu-se” com pompa e circunstância para receber o V CIAT de Outono – Concurso Internacional de Atrelagem de Tradição e a Tradição Automóvel. O pretexto perfeito para que saíssem à rua cavalos, coches, carruagens e carros antigos e de coleção que fazem parte do imaginário de todos nós. “Esta prova destinada na vertente equestre à valorização de carros de cavalos antigos tem como principal objetivo manter estes veículos, que constituem património histórico, em utilização ativa”, defende a APA – Associação Portuguesa de Atrelagem, organizador do evento.

A prova foi motivo de convívio entre portugueses e espanhóis, já que são estes dois povos os grandes participantes da modalidade. Sem rivalidades, a festa começou no dia 5 de outubro – feriado que em Portugal celebra a Implantação da República – quando os concorrentes se reuniram na Casa-Estúdio Carlos Relvas numa receção de boas-vindas onde o presidente da Câmara Municipal da Golegã, José Veiga Maltez, apresentou o livro editado pela autarquia sobre o Património Histórico-Cultural do concelho. Uma previsão da confraternização que haveria de acontecer no dia a seguir durante o concurso.

A prova de Atrelagem de Tradição, que é já uma referência no panorama internacional, foi disputada no Parque da Quinta da Brôa, propriedade da família Veiga. Nesta fase são apreciados a qualidade do carro, os seus restauros, o bom estado dos arreios, a apresentação dos cavalos e do concorrente e dos seus acompanhantes.

A prova consiste num percurso de 14 quilómetros, pelas estradas e ruas da Golegã, onde encontram diversas dificuldades que têm de ser superadas com mestria, engenho e elegância, usando – consoante as regras – a condução com uma só mão num trajeto pré-marcado e recuar ou imobilizar numa pendente sem a ajuda de travões. Terminado o percurso, e uma vez de regresso à Quinta da Brôa, chega a hora de recuperar energias e de falar da prova. Nada melhor para o fazer, do que durante um almoço animado em que foi servido porco no espeto. Para terminar o dia ainda faltava a prova de cones e a entrega de prémios. Aqui o destaque vai para a presença de Alberto da Ponte, atual presidente do novo conselho de administração da RTP e antigo presidente da Sociedade Central de Cervejas, que entregou alguns dos prémios da competição. Os troféus dividiram-se nas seguintes categorias: classe de cavalo 1, parelhas e 4 cavalos, sendo que ainda estava em competição o troféu Ibérico para estas categorias, bem como o prémio Iniciados para os novos talentos.

Carlos Veiga foi o grande vencedor na classe de 1 cavalo, guiando um Phaeton Siamês; na classe de parelhas o prémio foi para Martín Calderon, o espanhol representante da Hacienda Maria, que conduziu um Break Wagonette; em quatro cavalos o vencedor foi o sevilhano Gregorio Aranda à frente de um Park Drag. Este participante foi também o vencedor absoluto do Troféu Ibérico. Em parelhas o prémio deste troféu foi para Madalena Abecassis com o seu Phaeton Spider da casa Rotschild e o de um cavalo foi para Juan Saiz com o mesmo tipo de carruagem. Na classe iniciados venceram as promessas Javier Lopez Ruiz e Maria Quifes, ambos de Espanha que ganharam nas categorias de parelhas e um cavalo, respetivamente.

Ao mesmo tempo, aconteceu a apresentação dos Automóveis de Tradição. Os modelos antigos saíram à rua e desfilaram pela Golegã, fazendo o mesmo caminho que a prova de Atrelagem, e terminando com uma prova de perícia no mesmo sítio que o das carruagens. No fim do dia, terminou-se a festa com um jantar convívio onde não faltaram as presenças de Isabel Palmela, Alberto da Ponte, Carlota e João Veiga Maltez, Jorge d’Avillez, Fernando e Luísa Vasconcelos, entre muitos outros amantes da modalidade, de cavalos e, sobretudo, da tradição.

Texto: Sónia Salgueiro Silva; Fotos: Nuno Moreira

Siga a Revista VIP no Instagram