Conceição Estudante
“Saio satisfeita”

Nacional

Conceição Estudante faz o balanço dos anos em que esteve à frente do Turismo na Madeira e fala sobre o futuro

Sex, 16/01/2015 - 00:00

Depois de sete anos à frente do Turismo da Madeira, Conceição Estudante está de saída do cargo de Secretária Regional, uma mudança que acontece depois de Alberto João Jardim anunciar a demissão do cargo de Presidente do Governo Regional a 12 de janeiro. “Saio satisfeita. Tenho uma ótima equipa e não tenho qualquer receio na continuidade porque tenho muita confiança no nosso produto e nos madeirenses. Acho que a Madeira e os seus habitantes vão continuar a ser aquilo que são e cada vez melhor”, revelou Conceição Estudante numa entrevista dada à VIP durante a inauguração das festividades de Natal no Funchal. “O balanço é positivo. Tivemos uma primeira fase excelente, que depois foi quase atordoada pela crise dos mercados, mas que também sofreu de uma forma mais acentuada ainda no ano de 2010, por causa do enorme percalço que foram os aluviões e as inundações, e a destruição que provocaram, de pessoas e bens. Foi um momento trágico da história contemporânea que teve, de facto,um impacto muito grande, sobretudo nesse ano e no ano seguinte. Felizmente, depois, começámos a recuperar. 2013 foi um ano de recuperação, assim como 2014, e tudo leva a crer que 2015 também irá por essa via. Se olharmos para a tendência dos últimos dez anos, é uma tendência de crescimento”, destacou, realçando ainda que sempre existiu a preocupação de preservar as tradições do arquipélago. “Hoje em dia, os destinos turísticos afirmam-se pela sua identidade cultural, pelas suas tradições, por aquilo que os diferencia uns dos outros. Há uma base, que é a da qualidade das infraestruturas e dos serviços, que tem de ser garantida, mas depois há uma diferenciação que só é eficaz se for genuína. Uma das características do turismo na Madeira é que há uma interação muito grande entre os visitantes e os residentes, bem visível, aliás, nas festividades do Natal e da Passagem de Ano. Esta interação e esta autenticidade têm de ser preservadas. É nisto que temos de nos afirmar como únicos, para além deste clima, que é ótimo, e da paisagem. Mas a paisagem e o clima só fazem sentido com pessoas, pessoas que têm tradições, costumes e que gostam e têm orgulho de ser como são”, refere.

O futuro

Conceição Estudante ainda não faz planos para o futuro. “É uma incógnita. Para já, vou dar um tempo a mim própria para sair um pouco deste espaço público e virar-me mais para mim e para a minha família. Como em tudo na minha vida, nunca fiz planos, as coisas surgem. Não estou preocupada, muito pelo contrário. Acho que há um tempo para cada coisa e uma coisa para cada tempo. E  a coisa deste novo tempo também há de aparecer”, afirmou, dizendo estar completamente serena para enfrentar a próxima fase. “Durante a minha vida, já fiz muitas mudanças. Praticamente de sete em sete anos há uma mudança substancial naquilo que faço. Encaro as mudanças com naturalidade. Como desafios, mas com serenidade. Acho que, se deixarmos fluir as coisas, elas fluem no sentido que devem. Por isso, não tenho qualquer ansiedade, preocupação ou angústia”.

Mãe de duas filhas e avó de dois netos, Conceição Estudante tem na família o seu maior apoio. “Acho que é fundamental, para o equilíbrio de qualquer um de nós, sabermo-nos apoiados e amados dentro da própria casa. Sem isso, ninguém consegue estabilidade emocional para desempenhar cargos públicos, que estão sujeitos a grandes pressões, grandes exigências. Há uma exposição muito grande. Se não tivermos essa estabilidade assegurada, o nosso refúgio que é a casa e a família, é mais difícil desempenhar estes cargos com serenidade e com o bom senso que têm de imperar”. 

Texto: Ricardina Batista; Fotos: Ricardo Sousa Costa 

Siga a Revista VIP no Instagram