Rita Blanco confessou, em entrevista à RTP, que ainda luta com as dificuldades da maternidade. “Francamente, o que descobri é que é muito dificil ser boa mãe. Todos os dias eu luto para ser melhor mãe e nunca chego lá. Cada um tem os seus defeitos e eu sei que, às vezes, sou demasiado possessiva, por vezes sou manipuladora”, explicou a atriz, quando questionada pelo jornalista Vítor Gonçalves sobre o que tinha aprendido com a filha, Alice, de 18 anos. 

“Para mim, ser mãe, é uma luta diária. Tentar ser melhor, perceber melhor, acompanhar melhor ser mais inteligente na maneira como abordo a relação com a minha filha para que ela se possa libertar de mim”, explicou ainda Rita Blanco, acrescentando, com humor: “Ando nisto há 18 anos, é uma canseira! Mas tenho uma filha inacreditável”.

Rita Blanco, que é uma das protagonistas do filme Fátima, de João Canijo, recordou ainda um episódio caricato passado numa reunião de pais, que reflete a sua postura em relação à educação da filha. “Convidaram-me para uma mesa redonda e, às tantas, saiu-me isto ‘Eu quero condenar a minha filha à liberdade’. As pessoas ficaram horrorizadas comigo. Não fui trucidada porque, naquele sítio, bater era considerado pouco civilizado (risos)”. 

Fátima, filme de João Canijo, conta a história de um grupo de mulheres em peregrinação a pé a Fátima. Chegou às salas de cinema esta quinta-feira, 27 de abril. 

Siga a Revista VIP no Instagram