Raquel Loureiro
Revela que quer trabalhar fora do País

Famosos

“Quero internacionalizar a minha carreira e trabalhar no Brasil”

Sex, 23/01/2015 - 00:00

É uma portuguesa com um jeitinho muito “solar”, bem ao estilo da maneira de ser brasileira. Raquel Loureiro esteve no Rio de Janeiro e alegrou o coração de alguns amigos cariocas, que já não via há algum tempo. Das muitas viagens que já fez ao Brasil, esta teve um motivo especial, já que tinha um objetivo muito claro em mente: tratar de negócios. E não podia estar mais feliz com o resultado. Raquel Loureiro afirma que a próxima vez que voltar ao Rio de Janeiro é para trabalhar. E, garante, tal vai acontecer já em 2015.

 

VIP – Esta sua viagem ao Rio de Janeiro não foi para passar férias, pois não?  

Raquel Loureiro – A razão principal tem a ver com trabalho. Nunca trabalhei no Brasil e sempre admirei muito o trabalho que é feito pelos brasileiros em televisão. Além disso, sou uma apaixonada pelo país e pelos brasileiros. Sinto-me quase meio portuguesa e meio brasileira, pois tenho muitos amigos cá. É, realmente, incrível a afinidade que eu tenho com o Brasil. Esta é já a quinta vez que estou no Rio de Janeiro, mas também já conheço algumas outras cidades do país, como Florianópolis, Salvador, Natal e outras. 

 

Já conseguiu cumprir o objetivo desta viagem?

Eu vim fazer alguns contactos e mostrar os trabalhos que realizei ao longo destes últimos anos, trabalhos esses que realizei essencialmente na televisão. Quero internacionalizar a minha carreira e trabalhar no Brasil. E é por isso que estou cá. Quero conhecer atores, produtores, diretores e vir para cá trabalhar num futuro próximo. 

 

Quase um mês depois de ter chegado ao Rio de Janeiro, já conseguiu fazer esses contactos?

Já. Conheci vários atores fantásticos, cujo trabalho admiro muito e alguns dos quais já estiveram a trabalhar em Portugal. E encontrei outros amigos e colegas portugueses, que estão cá a trabalhar. Já surgiram algumas propostas, que irei analisar com calma. 

 

Para além das perspetivas de trabalho, parece que nesta viagem também é importante para si fazer novos amigos...  

Sim! Adoro fazer novos amigos, viajar, alargar os meus horizontes.  

 

Vai ficar por aqui, no Rio de Janeiro, ou pretende viajar pelo país? 

Não vou ficar sempre no Rio. Vou também a Florianópolis e tenciono dar um pulinho a Angra dos Reis, antes de ir embora. Gostava de ficar mais tempo, mas tenho de regressar a Lisboa.  

 

Tem compromissos em Portugal...

Exatamente. Tenho projetos pendentes, que exigem que eu esteja lá, ainda em janeiro. Mas quero voltar novamente, o mais breve possível, e para trabalhar!

 

Quais os artistas brasileiros, já com uma carreira solidificada tanto no Brasil como em Portugal, que considera seus amigos? 

Adoro o Oscar Magrini! Por incrível que pareça, não o conheci quando ele esteve a trabalhar em Portugal, conheci-o aqui. Mas os meus grandes ícones brasileiros, no que diz respeito à representação, são o Antônio Fagundes e a Lília Cabral. Adoro-os! Para além deles, sou também uma fã incondicional do trabalho de vários outros atores brasileiros. Desde pequenina que acompanho o trabalho de vários.

 

O que acha do intercâmbio que tem acontecido nos últimos anos, que se tem traduzido na ida de atores brasileiros para Portugal, e no convite para que alguns artistas portugueses venham trabalhar para o Brasil? 

Acho maravilhoso. Portugueses e brasileiros são uma família só, dividida por dois países. Temos uma relação muito próxima. E, por isso, não é de estranhar o facto de virem muitos atores portugueses trabalhar no Brasil. Faz todo o sentido, especialmente porque os brasileiros também têm ido muito para Portugal.

 

Se receber um convite, é capaz de vir morar para o Brasil durante um ou dois anos?

De certeza absoluta! Adorava fazer uma comédia, por exemplo. E talvez cinema. Nunca fiz cinema em Portugal, mas quero muito estudar e fazer cinema. Já estive a informar-me e sei que, este ano, há uma série de cursos maravilhosos aqui no Brasil, que eu gostaria de fazer. Aliás, eu só não fico já por cá porque tenho outros projetos pendentes em Portugal. Nunca tinha planeado isso, mas agora sei que a minha próxima viagem ao Brasil – que será a sexta – vai ser exclusivamente por motivos de trabalho!

 

Quer dizer que os seus fãs portugueses não vão poder contar com novidades suas? 

Claro que podem contar! Agora, no início do ano, vou lançar o meu site, que está lindo! E também já tenho agendados alguns compromissos como DJ, em eventos privados, corporativos, para lançamentos de marcas e alguns sunsets de verão. Além disso, espero continuar a fazer aquilo de que mais gosto, que é trabalhar em televisão.

 

Mudando de assunto, como está o seu coração? Deixou alguém especial em Portugal, que já esteja com saudades de si?

Não, estou solteiríssima! E boa rapariga (risos).

 

Como é que encara a vida? Para si, o que é que a vida tem de bom e de mau?

Eu acredito que o segredo da vida está em tentar aproveitar o lado bom das coisas. E refiro-me a todas as coisas, mesmo aquelas que, às vezes, parecem muito más. Por exemplo, há pessoas que odeiam o frio e passam o inverno a reclamar, mas, quando chega o calor, também reclamam. Eu não sou assim e prefiro ver as coisas de outra forma. No verão, Portugal é lindo, tem praias maravilhosas, tem o Gerês, tem sítios lindos, tem as praias do Sul, onde tudo é uma delícia. Mas no inverno, Portugal também é maravilhoso! É um país muito tranquilo, onde há segurança e é possível sair à noite e andar nas ruas sem problemas. A luz de Lisboa é única... Portugal tem muita coisa boa para se ver e muitos motivos para que nos sintamos orgulhosos. Na minha opinião, falta apenas que os portugueses valorizem mais o seu país, olhem à volta e percebam o que Portugal tem de único.

 

Leia a entrevista completa na edição número 914 da revista VIP. 

 

Texto: Mônica Soares; Fotos: Vitor Campos

Siga a Revista VIP no Instagram