Raquel Tavares
Abandona a carreira: «Cantei doente, com muita febre»

Nacional

Raquel Tavares abre o coração a Cristina Ferreira e revelou que vai deixar a carreira musical.

Qui, 09/01/2020 - 13:11

Raquel Tavares foi uma das convidadas de Cristina Ferreira na emissão desta quinta-feira, dia 9 de janeiro, d'O Programa da Cristina, da SIC. Prestes a completar 35 anos, a cantora decidiu visitar a casa televisiva da estrela da estação de Paço de Arcos para fazer uma revelação inédita e que deixou a vizinha de Cláudio Ramos extremamente emocionada. 

«Venho partilhar a decisão que tomei. Estou quase a fazer 35 anos. Decidi que quero viver além daquilo que tem sido a minha vida nos últimos 28, que tem sido cantar», começou por revelar.

«Há um ano para cá, percebi que aquilo a que me dediquei uma vida inteira me estava a fazer menos bem. Estava profundamente infeliz. Não propriamente a cantar, mas naquilo que é adjacente a isso: a vida artística. 

Questionei-me até que ponto nasci para ter esta vida. Então decidi parar de cantar. Já parei. Não estava capaz emocionalmente nem fisicamente», confessou, com as lágrimas nos olhos.

Raquel Tavares contou a Cristina Ferreira que foi «para lá dos limites»: depois dos concertos, a cantora sentia-se «vazia» e chegou a chorar compulsivamente «dentro da carrinha, tapada por uma manta, porque tinha miúdos a pedir autógrafos e não era capaz de dar». 

«Deixei de ter vida. Perdi 10 quilos num mês e meio, tive problemas graves»

«No último ano e meio, subia ao palco muitas vezes doente, frágil, sem nada para cantar. Deixei de ter vida. Perdi 10 quilos num mês e meio, tive problemas graves, contraí uma faringite, que é das piores doenças que um cantor pode ter. Estive quase dois meses a cantar doente, com muita febre», continuou. 

Começou a cantar aos cinco anos, mas aos deixou a música pela primeira vez, pois percebeu «que nem toda a gente gostava dela e que não não tinha estofo para isso». No entanto, anos mais tarde, volta a cantar e opta por fazer carreira musical. Muito emocionada, a cantora acabou por afirmar que abdicou de muitas coisas na vida em prol da música, que perdeu muitos amigos. 

Questionada por Cristina Ferreira sobre se este ponto final que agora coloca na carreira musical é definitivo, Raquel Tavares respondeu: «Nada é definitivo, mas, na minha cabeça, cantar é uma coisa que me faz mal. E estamos a falar do amor da minha vida, dediquei-me à música a vida inteira. Estou a deixar para trás aquilo onde investi a vida toda. Deixei de fazer muita coisa pela música. Mas antes de ser artista, sou gente, sou pessoa. Temos vidas, dias difíceis. Ás vezes as pessoas esquecem-se disso.»

«Foi a decisão mais difícil da minha vida»

Raquel Tavares admite que não conseguiu lidar com a fama e que ser figura pública a deixa profundamente infeliz. «

Eu sei que, quando decidimos seguir este caminho, temos de estar preparados para esta vida, temos de estar disponíveis para as pessoas quando saímos à rua, mas não significa que eu goste disso», confessou. 

A mãe de Raquel Tavares foi funcionária da RTP e a cantora revelou que, por ter crescido «na televisão», apaixonou-se pelo meio e, desde jovem, sonhou ser jornalista: «Eu cresci na televisão. A minha mãe trabalhou na RTP, o Hernâni [Carvalho] andou comigo ao colo. Eu queria ser jornalista, nunca quis ser esta artista que quiseram construir. Eu gosto é de cantar, só queria isso. Comecei por deixar de gostar de tudo aquilo. E isso fez-me deixar de gostar de cantar. Tenho aversão. Foi a decisão mais difícil da minha vida.»

«Eu vou fazer 35 anos depois de amanhã, olho para mim e pergunto: o que é que eu tenho?»

Prestes a celebrar o 35º aniversário, a cantora tem a mágoa de não ter criado família. «Eu vou fazer 35 anos depois de amanhã, olho para mim e pergunto: o que é que eu tenho?… Tu sabes Cristina. Tens um filho, eu não. Tens a tua mãe lá em casa, eu não.»

«Os últimos três meses foram muito difíceis e solitários, mas eu sou uma sobrevivente. Eu, na verdade, nunca quis isto. Então agora vou fazer aquilo que sempre quis, tudo aquilo que nunca fiz pela vida que tinha, que não me permitia», continuou.

Raquel Tavares terminou a dizer: «Quero sentir vontade de cantar, mas agora não tenho».

«Desculpa-me se não te dei o ombro mais cedo»

Cristina Ferreira também contou um episódio difícil que viveu. «Uma amiga minha de infância fez 40 anos há 3 anos. E preparou uma festa muito bonita para todos nos reencontrarmos. Eu sempre disse que ía e não fui. Não queria encontrar pessoas. Não queria porque não queria que ninguém viesse ter comigo para pedir uma fotografia, não fui porque não queria que a Cristina da televisão estivesse ali.»

Foi a mãe que a fez pensar de outra maneira. «A minha mãe olhou para mim e disse: 'Estás bem? É tua amiga de infância. Não vais porquê?' Eu não fui, mas aquilo valeu-me. A fatura é cara. Eu sei do que estás a falar. Por isso é que me escolheste a mim para dizer isto.»

Cristina Ferreira terminou de braços abertos para Raquel Tavares, com a promessa de que a vai ajudar e com um pedido de desculpas. «Quero muito que tu vingues. Eu fui das que achou que tu eras difícil de aturar, porque não sabia disto e devia saber. Desculpa-me se não te dei o ombro mais cedo. Isto é muito difícil. Nós dizemos às pessoas que há coisas que não gostamos, isto parece tudo muito cor de rosa, mas é tão difícil de aceitar.»

Texto: Mafalda Mourão; Fotos: Reprodução Instagram e D.R. 

Siga a Revista VIP no Instagram