Cláudia Jacques E Max Oliveira
“Queremos mais do que um casamento”

Famosos

Cláudia e Max vão passar o verão a trabalhar, ele no Algarve e ela em Chaves, mas esperam conseguir arranjar tempo para namorar

Sex, 25/07/2014 - 00:00

O verão de Cláudia Jacques e Max Oliveira vai ser passado a trabalhar. Porém, cada momento livre vai ser aproveitado pelo casal para namorar. Juntos desde 2012, a relações-públicas e o B-Boy planeiam casar-se e garantem que querem mais do que um casamento.

VIP – Como vai ser passado este verão? Vão ter férias?
Cláudia Jacques –
Este verão vai ser difícil termos férias. Vamos ter uma agenda profissional muito preenchida, com duas produções de espetáculos do Max Oliveira para o grupo Solverde, nos Casinos do Algarve, com o Tribal Dreams, e no Hotel Casino Chaves com o PortVcale.

Max Oliveira – Vou ficar o verão no Algarve e a Cláudia em Chaves, onde apresenta três temas do seu projeto musical, Cumplicidades. O descanso será pouco. Depois de tudo terminado, vamos arranjar uns dias de férias só para nós.

Quando têm tempo apenas para os dois, que tipo de programas preferem fazer?
CJ –
Quando temos tempo para férias, o que mais gostamos de fazer é de viajar. Adoramos ir à descoberta de outros países, tradições e culturas. Adoramos viajar sozinhos e desfrutar da companhia e da intimidade um do outro.
MO – É sempre especial quando saímos de Portugal. Enriquecemos na nossa relação e enriquecemo- nos como pessoas. Gostamos de viagens de praia e de viagens culturais.

Costuma cantar só para o Max?
CJ –
Não. Nunca o costumo fazer (risos), se bem que duas músicas foram feitas a pensar nele, no início da nossa relação.

E o Max costuma dançar apenas para si?
CJ –
Sim, isso já acontece. Eu sou mais tímida do que ele (risos). O Max costuma dançar em qualquer lado, com qualquer música. Sempre que sente vontade e o impulso. Fico feliz por poder vê-lo dançar apenas para mim.

Foram um dos casais do programa O Poder do Amor. Que balanço fazem da experiência?
CJ –
Foi positiva. Foi a primeira vez que estivemos duas semanas fechados num sítio a conviver com outros casais e conseguimos manter a nossa coesão, postura e cumplicidade. O Max tem um lado muito competitivo e eu não. Foi bom perceber que funcionamos bem como powercouple e isso ficou provado nos resultados obtidos ao longo das provas. Por tudo isto, foi muito positivo.

Como estão os planos para o vosso casamento? Já têm uma data?
CJ –
Já, assim que pudermos, este ano, fugimos e casamos (risos).

A cerimónia já está idealizada por vocês?
CJ –
Sim, queremos mais do que um casamento: queremos dois, no mínimo. O primeiro sozinhos, numa viagem de casamento e lua-de-mel; e o segundo com amigos e famílias, no Porto.

Quais os vossos maiores desejos para o que ainda falta deste ano?
CJ
– A nível pessoal, que a harmonia e a sintonia da nossa relação se mantenham sempre tão intensas e bonitas. A nível profissional, gostaríamos de fazer mais coisas como casal, sabendo que temos o desejo de um dia gravar um filme juntos.
MO – Gostaria de exportar as produções de espetáculos que tenho feito para outros países, nomeadamente Macau e Las Vegas.

Texto: Bruno Seruca; Fotos: Luís Baltazar;
Produção: Manuel Medeiro; Maquilhagem e cabelos: Atelier Paula Lage

Siga a Revista VIP no Instagram