Bárbara Norton De Matos
“Quem não faz tudo por amor?”

Nacional

Atriz lança romance

Qua, 10/10/2012 - 00:00

 “Quem é que não faz tudo por amor? Só faz sentido assim. Acho que quem não faz tudo por amor são aquelas pessoas que são um pouco amargas com a vida”, afirmou Bárbara Norton de Matos no lançamento de Espero Por Ti, o seu segundo romance, no Lisboa Carmo Hotel. “Independentemente da queda ser grande ou não, importante é acreditar e ir à luta e quando acredito vou à luta até ao fim”, acrescenta, ao lado do namorado, Gonçalo Sales, que fez questão de apoiar a atriz neste momento importante e, garante, “apesar de nos últimos sete meses se ter dedicado ao livro ainda arranjámos tempo para namorar”.

Aliás, foi rodeada de muitos membros do clã Norton de Matos e de alguns dos amigos mais próximos que a atriz dedicou o ato à filha de seis anos. “A Luz é que me deu força para escrever o primeiro livro e agora o segundo. Tornei-me outra pessoa desde que fui mãe, ela fez-me perder muitos medos e inseguranças. É ela que me dá forças todos os dias para continuar a lutar”.

E, por isso, depois de Escrito nas Estrelas, onde Bárbara relata a história de uma atriz, num livro que ficou com um “final aberto” e que não agradou a todos os leitores, Bárbara decidiu agora, em Espero Por Ti, continuar a história de Carminho, que tem um segredo difícil de esconder: está grávida, mas não sabe de quem. E, entre antigos namorados e homens que a tentam seduzir, vai descobrir neste mundo de intrigas, ciúmes e comportamentos obsessivos que nem todos os homens são o que parecem.
A atriz admite que, para escrever, usou muito da sua experiência, experiências de pessoas que conhece e outras que ouve nos corredores dos estúdios de gravação.
Algo confirmado por Luís Norton de Matos, que realça a coragem da filha em assinar um texto. “Ainda não li este livro, mas li o primeiro e estou muito curioso de continuar a ler a história da Carminho. Quem lê o livro lê muito da história da Bárbara”, revela.

Também Simone de Oliveira reencontra muito de Bárbara em Carminho, que gosta de homens musculados e dramatiza muito a sua vida extraordinária. A atriz fez questão de pedir à veterana que fosse a primeira pessoa a ler o livro e que apresentasse a obra. “É uma referência para mim como mulher, uma mulher de força, a mulher que eu gostaria de ser daqui uns anos, é fabulosa, gostaria de ter um bocadinho da força dela, em alguns momentos da minha vida”, diz a atriz de 33 anos, enquanto Simone destaca no livro pormenores do quotidiano dos atores, como as conversas nos camarins que Bárbara consegue descrever “com grande minúcia”. “Desde que me lembro, desde pequena, a coisa que eu mais queria era ser feliz, ser amada, construir uma família, ter alguém que esperasse por mim ao final do dia ao chegar a casa”, diz Carminho, na página 125, da obra.

O disparate soube-me bem. As conversas deste género que se têm no estúdio são sempre mais leves e picantes do que as que temos em privado com as nossas amigas que não são atrizes. Mas a verdade é que as conversas que temos com essas amigas verdadeiras vão sempre mais longe do que as dos camarins”, diz na página 144. “No estúdio, e apesar de as minhas colegas terem mentes mais abertas que a maioria das minhas amigas, falamos sempre mais no geral porque não nos queremos expor”, acrescenta, deixando entender que a linha entre a realidade de Bárbara Norton de Matos e a ficção de Espero Por Ti poderá ser muito ténue.

Texto: Elizabete Agostinho; Fotos: Tito Calado

Siga a Revista VIP no Instagram