Saúde
Que alimentos deve conter o prato das crianças?

Saúde e Beleza

A boa alimentação deve começar muito cedo

Seg, 27/04/2015 - 00:00

A boa alimentação começa logo nos primeiros anos da infância, quando o bebé começa a comer o mesmo tipo de alimentos dos pais, deixando para trás a sua dieta de leite e papas lácteas. A sopa vai sendo gradualmente introduzida, bem como os vegetais. Muitos pais ficam ansiosos com a introdução rápida e forçada de proteínas animais, como a carne vermelha, mas na verdade este tipo de alimento deve ser evitado, não trazendo tantos benefícios às crianças como os pais podem ser levados a crer pela tradição. Não é apenas a carne que fornece proteínas: também existem proteínas vegetais nos legumes, leguminosas e algumas frutas, como o abacate, por exemplo. A parte proteica deve privilegiar as leguminosas como as ervilhas e os feijões, o peixe, a carnes de aves e mesmo carne de mariscos como o camarão e o caranguejo (as bocas carnudas da sapateira são uma opção saudável e saborosa). O prato do bebé deve ser composto principalmente por frutas e vegetais verdes, vermelhos, amarelos e laranja. Olhando para o prato, metade deve ser ocupado pelos vegetais (legumes, leguminosas e frutas). Nas frutas pode contemplar as peras, ameixas, melancia, passas de uva e bagas vermelhas, e também creme de maçã, mas sem adição de açúcar. Isto é apenas um exemplo. Nos legumes use várias cores, para usufruir das propriedades únicas de cada alimento e dos fitonutrientes, os compostos que dão a cor aos vegetais e que são saudáveis e antioxidantes, protegendo o organismo dos danos provocados pelos radicais livres de oxigénio. Os vegetais verde-escuros, vermelhos e cor de laranja são naturalmente saborosos e excelentes do ponto de vista nutricional. Para a cor verde pode escolher espinafres, couve, brócolos, couve-de-bruxelas e vários tipos de alface. O toque de branco é dado pelo alho-francês e pela couve-flor. O vermelho pode estar nas bagas e na beterraba. Os pimentos, que devem sempre ser cozinhados e não servidos crus, podem ser vermelhos, amarelos ou verdes. Para a cor de laranja tem a eterna cenoura. Metade do prato está composto. Agora, dedique um quarto do prato aos cereais e grãos. Pelo menos metade da quantidade de grãos no prato deve ser integral. Pode optar por pão integral, flocos de aveia, tortilhas de trigo integrais, arroz integral e até mesmo pipocas. Apenas o último quarto do prato deve ser composto por proteínas, que podem ser uma combinação de proteína animal magra e de proteína vegetal. Além das ervilhas, favas, grão-de-bico e feijões, use peixe, camarão, lagosta e patas de sapateira. Pode usar também húmus e tofu. Há comidas que só devem ser ingeridas de vez em quando e não por hábito, como é o caso dos doces (rebuçados, bolos e biscoitos), batatas fritas, gelados, refrigerantes e todos os alimentos pouco saudáveis e de teor nutritivo muito baixo. 

 

Humberto Barbosa - Especialista em Nutrição e Longevidade*

Siga a Revista VIP no Instagram