Príncipe André
Novo livro revela que filho da rainha estava por dentro da rede de pedofilia

Realeza

O advogado que levou Jeffrey Epstein a tribunal escreveu um livro onde relata os momentos em que o príncipe André esteve presente nos crimes do milionário.

Sáb, 28/03/2020 - 07:35

O príncipe André é novamente acusado de ter conhecimento do esquema de abuso sexual de menores que Jeffrey Epstein operava. E de estar presente em alguns dos crimes do milionário.

As acusações são feitas no livro Relentless Pursuit, escrito pelo advogado Brad Edwards - responsável por levar Jeffrey Epstein a tribunal e defender as suas vítimas. Na obra, o autor aborda o tipo de relacionamento que o duque de York tinha com o milionário, deixando bem claro que o filho da rainha Isabel II sempre soube dos negócios ilícitos do empresário.

Continuam a surgir testemunhos que ligam o príncipe à rede de pedofilia

Apesar das inúmeras tentativas do príncipe André se desmarcar de todas as evidências de que é acusado de ter participado na rede de pedófilia do seu amigo Jeffrey Epstein, continuam a surgir provas e testemunhos que o vinculam a este caso.

Segundo alguns trechos do livro, o príncipe André esteve presente durante vários crimes. É referido que, além de amigo, era visita de casa e chegou a ficar alojado na residência de Epstein em simultâneo com «uma mulher que acabou por se tornar numa multimilionária recrutadora de raparigas», escreve o The Sun.

O autor do livro refere-se a uma jovem russa, na casa dos vintes, que fazia parte do esquema de abuso sexual de menores. Na versão de Brad Edwards, o príncipe inglês sempre esteve ciente do que se passava, havendo inclusive imagens de André a sair de casa de Epstein, em dezembro de 2010.

Participou nos alegados abusos sexuais

Segundo as palavras do autor, o falecido pedófilo parecia comportar-se sob as suas próprias regras e o duque de York estava ciente disso, pois estava lá para vê-lo e até mesmo participar de alguns supostos abusos, conforme detalhado por Virgina Robert - que em setembro afirmou publicamente ter sido abusada por André e Epstein quando tinha apenas 17 anos.

Brad Robert, que afirma que o príncipe Andrew é, também, um dos responsáveis ​​por esses crimes, começou a batalha contra Jeffrey Epstein há mais de 10 anos, quando Courtney Wild o contratou para denunciar os abusos do milionário.

Jeffrey Epstein foi acusado de abusar sexualmente de raparigas menores de idade nas suas mansões entre os anos de 2002 e 2005 e, no início de agosto de 2019, suicidou-se quando se encontrava em prisão preventiva.

O príncipe foi, ainda no ano passado, sinalizado pelo FBI na qualidade de testemunha, mas no final de janeiro ainda não tinha prestado quaisquer declarações.

 

Leia a VIP sem sair de casa

Vivemos tempos de exceção, mas mesmo nestes dias em que se impõe o recolhimento e o distanciamento social, nós queremos estar consigo. Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador. . . .

Eis os passos a seguir:

1 - Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2- Escolha a sua revista

3 - Clique em COMPRAR

4 - Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 - Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 - Não tem conta PayPal? Não há problema! Pode pagar através de transferência bancária!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

 

 

Texto: Inês Neves; Fotos: reprodução Instagram

Siga a Revista VIP no Instagram