Princesa Diana e príncipe Carlos
Os 8 segredos ocultos do casamento real

Realeza

Descubra os 8 segredos ocultos do casamento real da princesa Diana com o príncipe Carlos, desde o vestido de noiva à lista de convidados.

Ter, 30/07/2019 - 11:47

A princesa Diana e o príncipe Carlos casaram-se a 29 de julho de 1981 na catedral de São Paulo, em Londres, numa cerimónia que contou com quase mil milhões de espetadores em todo o mundo. 

A revista americana People partilhou os oito segredos ocultos do casamento real entre a «princesa do povo» e o filho da rainha Isabel II. Conheça-os:

1. O vestido da princesa teve que ser alterado

A estilista da princesa Diana, Elizabeth Emanuel, recorda que o corpo da noiva sofreu grandes alterações nas semanas que antecederam o casamento. Lady di perdeu muito peso, o que segundo a estilista é normal, mas as razões pelas quais o perdeu é que não são normais.

Não é segredo para ninguém que a mãe de William e Harry sofria de bulimia, o que a fez passar de uma cintura de 66 centímetros para uma de 58 nas semanas antes do casamento. Esta situação levou à necessidade de alterar o vestido de noiva.

«A bulimia começou uma semana depois de ficarmos noivos e levei quase uma década a superar» confessou Diana no livro de Andrew Morton, Diana: A História Real nas suas próprias palavras. «O meu marido colocou a mão na minha cintura e disse ‘tens aqui umas gordurinhas, não é?’ e isso provocou algo em mim. Isso e a situação de Camilla» acrescentou lady Di, referindo as inseguranças que sentia relativamente a Camilla Parker Bowles, atual mulher do príncipe Carlos.

«Eu não gostava de mim mesma, tinha vergonha e medo de não conseguir lidar com as pressões», continuou Diana. «Isso [a bulimia] é como uma doença secreta. É um padrão repetitivo que é muito destrutivo, mas foi o meu mecanismo de defesa», concluiu. 

2. A princesa Diana derramou o perfume em cima do vestido de noiva

A maquilhadora da princesa Diana, Barbara Daly, contou que a noiva usou um dos seus perfumes favoritos, Quelques Fleurs, no dia do casamento. Lady di tentava colocar perfume nos pulsos e acabou por derramá-lo sobre o vestido. 

Barbara Daly aconselhou a «princesa do povo» a segurar o vestido na zona onde o vestido ficou manchado e para fingir que estava a segurá-lo para não tropeçar nele.

3. A princesa pediu às damas de honor para darem o seu melhor

A princesa Diana tinha um vestido enorme e difícil de manusear e deixou o aviso às suas damas de honor. A afilhada do príncipe Carlos, India Hicks, recorda que ela e a sobrinha de lady Di, Sarah Armstrong-Jones, estavam encarregadas de orientar o vestido pelo corredor.

A noiva do príncipe Carlos disse às meninas «Façam o vosso melhor» à entrada da catedral de São Paulo, em Londres. «Sabíamos o que significavam aquelas palavras: se puxássemos demais, a tiara e o véu escorregariam. Se não puxássemos o suficiente, o efeito do vestido perdia-se», contou India Hicks. 

4. Os dois bouquets por causa da rainha Isabel II

O florista David Longman contou que a rainha Isabel II perdeu o bouquet durante o próprio casamento e, desde então, começou a tradição de existirem dois ramos idênticos nas cerimónias reais, para evitar que se repetisse. 

«Fizemos dois bouquets. O primeiro tem que ser entregue às oito horas no Palácio de Buckingham. Um motociclista da escolta policial levou-nos [aos floristas] por toda a cidade até ao Palácio. Depois regressámos e quando terminámos o segundo bouquet levá-mo-lo novamente ao Palácio» contou David Longman.

5. Os nervos tomaram conta da princesa Diana durante os votos

A princesa Diana confundiu-se ao dizer o nome do marido. Mas, para dizer a verdade, o nome completo do príncipe Carlos não é pequeno e os nervos acabaram por consumir a princesa e fazê-la tropeçar nos quatro nomes do filho da rainha Isabel II: Charles Philip Arthur George.

6. O segredo do vestido de noiva

Apesar de não estar visível nas fotografias do casamento real, havia um pormenor no vestido da princesa Diana que era um amuleto para dar sorte. O vestido tinha uma ferradura dourada, de 18 quilates, cravejada de diamantes brancos. 

«O vestido tinha o comprimento da sua [da princesa Diana]  fantasia de princesa», escreveu a biógrafa Tina Brown. «Ela insistiu nas mangas largas em seda flutuante, na cauda do vestido de sete metros em tafetá, uma cintura fina e marcada com rendas antigas bordadas, pérolas e lantejoulas», acrescentou.

7. Preparados para a chuva

Caso o tempo surpreendesse e começasse a chover, a designer do vestido da princesa Diana, Elizabeth Emanuel, fez-lhe um guarda-sol com a mesma renda do vestido, com pérolas e lantejoulas bordadas à mão. 

«Provavelmente foi bom não ter chovido. [O chapéu] era feito de materiais tão leves que certamente não era à prova de água ”, confessou a estilista. Felizmente, o céu esteve limpo no grande dia.

8. Camilla estava na lista de convidados

A história de amor entre o príncipe Carlos, de 70 anos, e Camilla da Cornualha, de 72, começou na década de 70 e não era segredo para ninguém. Os dois acabaram por se afastar, uma vez que o príncipe Carlos tinha de cumprir serviço militar, e Camilla acabou por casar com Andrew Parker Bowles.

Apesar de tudo, Camilla e Andrew fizeram parte da lista de convidados do casamento e estiveram presentes na cerimónia religiosa. De acordo com a biografia da princesa Diana, escrita por Andrew Morton, o príncipe Carlos sentiu-se pressionado a casar com a princesa Diana e, na altura, ainda estava apaixonado pela então casada Camilla – e o amor perdura nos dias de hoje. 

Lady Di e o príncipe Carlos casaram-se em 1981 e acabaram por se separar pouco mais de uma década depois, em 1992, apesar de só ter terminado formalmente em divórcio em 1996, um ano antes do trágico acidente de viação que tirou a vida à princesa Diana, de 36 anos, em Paris.

 

VEJA AINDA: A estratégia de Camilla e Carlos para a rainha Isabel II aceitar a relação

LEIA TAMBÉM:  O telefonema doloroso da princesa Diana a um amigo após divórcio com o príncipe Carlos

Texto: Redação Win/Conteúdos Digitais; Fotos: Reuters

Siga a Revista VIP no Instagram