Primo de Reyes recorda acidente
Juan Manuel Calderon  foi o único sobrevivente: «Saiu pelos ares… Estávamos a voar»

Internacional

Em declarações às autoridades, o primo de José Antonio Reyes relatou como foi o acidente fatal que vitimou o futebolista e outro ocupante do veículo. Juan Manuel Calderon, que foi o único sobrevivente, contou, em pormenor, tudo o que se lembra.

Seg, 10/06/2019 - 20:50

Juan Manuel Calderon, o primo de José Antonio Reyes que sobreviveu ao acidente fatal que vitimou e futebolista e outro ocupante do veículo, contou às autoridades tudo aquilo que se lembra, tal como agora reproduz o jornal espanhol El Mundo. Juan Manuel sofreu queimaduras graves ao tentar salvar os primos Jonathan Reyes e Jose António Reyes que morreram carbonizados quando o carro que o ex-jogador do Benfica conduzia se despistou na A376, na ligação de Sevilha e Utrera.

Pouco depois do acidente, Juan Manuel Calderon foi ouvido pela polícia, dizendo que «ia a olhar pela janela» e percebeu que iam muito depressa quando aconteceu o despiste na fatídica manhã daquela 1 de junho. De acordo com a Guardia Civil espanhola, o carro de Reyes – um Mercedes Brabus S550 – ia a mais de 220 quilómetros por hora quando entrou em despiste após o rebentamento de um pneu.

«Não sei o que fez José… Não me recordo», disse Juan Manuel Calderon durante o interrogatório. O veículo embateu no muro e capotou, deixando marcas de travagem durante mais de 90 metros. «Saiu pelos ares… Estávamos a voar», recordou o sobrevivente.

A reportagem do El Mundo refere que o automóvel voou durante 30 a 35 metros sem tocar no chão, perdendo várias peças quando se deu o embate no solo, acabando por se incendiar.

 

Siga a Revista VIP no Instagram