Zulmira Ferreira
"Pedia um Mundo melhor, mais justo, com mais amor"

Nacional

A mulher de Jesualdo Ferreira respondeu à rubrica "Se Eu Mandasse..." da edição número 909 da revista VIP

Qua, 17/12/2014 - 00:00

1 - Se encontrasse o Pai Natal, o que lhe pediria? 

Pedia-lhe um Mundo melhor, mais justo, mais igual, com mais amor e valores mais humanos. Mas também lhe diria para que não afastasse de nós durante o resto do ano. Vou usar um cliché: adorava que o Natal fosse todos os dias das nossas vidas.

 

2 - O que não dispensa nesta altura do ano? 

Faço tudo o que a época pede. Talvez por ter nascido numa província, o Natal tem um cheiro muito característico, para mim. Não dispenso o cheiro dos madeiros a arder, não dispenso as filhoses da minha terra natal e, claro, toda a azáfama dos dias que antecedem o 25 de dezembro. Esse dia é mágico, mas acaba tão depressa...

 

3 - Sendo o seu marido treinador de futebol, se mandasse, que clube gostava que ele treinasse? 

Depois de ter treinado os três grandes clubes de Portugal, não faz grande sentido falar de qualquer outro clube. O futebol é um desporto mágico, logo, qualquer clube acaba por ser um grande desafio. 

 

4 - Se pudesse pedir vários desejos para o mundo do futebol, quais seriam?

Fair-play absoluto, poder ver um estádio árabe de futebol repleto de mulheres a aplaudir o desporto-rei, ver Portugal como campeão do Mundo de futebol, ter mais mulheres a afirmarem-se como profissionais no futebol. Também seria fantástico ter Portugal a organizar um Mundial.

 

5 - Tendo sido gestora de investimento, se mandasse, que investimento recomendaria a Passos Coelho para fazer no País?

Para já, mandava o nosso primeiro-ministro administrar e gerir a sua própria vida, apenas com aquilo que a maioria dos portugueses aufere para gerir as suas. Depois, dava-lhe umas dicas no sentido de investir em alguns sectores ainda muito esquecidos. Temos de manter, adquirir e reconstruir o mais possível. Nunca vender e delapidar o património. 

 

6 - Considerando que já foi nomeada VIP elegante por diversas vezes, se mandasse, o que faria para tornar as portuguesas mais elegantes?

A mulher portuguesa está, a cada dia que passa, mais bonita e elegante, evoluiu muito neste campo. Felizmente, aprendeu a ter autoestima e muita confiança em si própria. Tem de ser tudo é com conta, peso e medida porque, por vezes, perde-se o limite do que é saber estar e ter a noção do que é a verdadeira elegância. Ser-se elegante não é forçosamente seguir as tendências de moda, pelo contrário. Por vezes, com a sede de seguir a moda, mergulha-se no bizarro e no ridículo. 

7 - Quais são as três características essenciais para se ser uma mulher elegante? 

Primeira, saber estar; depois, escolher o que é adequado à sua silhueta;  e, por fim, ter uma atitude irrepreensível e, fundamentalmente, ser-se discreta. 

 

8 - Que cor elege como tendência para o próximo ano?

O vermelho, obrigatoriamente. The women in red. Muito, muito Valentino. 

 

9 - Considerando que o seu filho é DJ, se mandasse, que música tornaria obrigatória nas discotecas portuguesas?

The Keys é um tema dele que não me canso de ouvir e dançar. É obrigatório em qualquer discoteca.   

 

10 - Se a sua vida desse um filme, que título escolheria? 

Se a minha vida desse um filme não tinha dúvida em dar-lhe o título Vida Louca. E isto porque gosto realmente da vida e tento aproveitá-la o mais possível. E porquê? Porque o amanhã, para mim, é uma incógnita.

 

11 - Que atores, nacionais ou internacionais, escolheria para os papéis principais? 

Poderia escolher muitos, mas aposto no Johnny Depp, Clark Gable, Rita Hayworth, James Dean e Grace Kelly.

 

Texto: Ricardina Batista; Fotos: DR

 

Siga a Revista VIP no Instagram