António Pedro Cerdeira
“Outro filho será bem-vindo"

Famosos

Nesta primeira viagem a três, foi notória a cumplicidade entre pai e filhos

Sex, 27/06/2014 - 00:00

"É um passeio de homens.” É assim que António Pedro Cerdeira descreve a primeira viagem que faz com os seus dois filhos, Afonso, de nove anos, e Lourenço, de 12, e que teve como destino a ilha da Madeira, no âmbito do Festival do Atlântico. O ator, de 44 anos, e os filhos, fruto de dois anteriores relacionamentos do ator, tiveram a oportunidade de passear de catamaran para observar golfinhos e baleias, o que encantou os miúdos e o pai.

VIP – É a primeira vez que o vemos com os seus filhos...
António Pedro Cerdeira –
É e pensei bastante se devia trazê-los comigo. Mas era uma experiência que queria ter, uma viagem curtinha, a três.

Costuma passear e viajar com eles?
Sim, mas com cada um deles, separadamente. Já fomos a Roma, Barcelona, Londres... Esta é a primeira vez que viajamos os três juntos. Eles parecem dar-se muito bem um com o outro. Sim, embora o mais velho viva no Porto, eu tento, dentro do possível, juntá-los. É mais complicado em altura de aulas, mas, em época de férias, costumam estar juntos.

Este é, então, um passeio especial?
É um passeio de homens. Tem sido engraçado e é também uma descoberta para mim.

São muito companheiros ou tenta que eles percebam que há limites porque é o pai?
Temos uma relação que é mais de amigos, do que de pai e filhos. É como se eu fosse um irmão mais velho. Felizmente, eles são ambos tranquilos, têm uma educação extraordinária. Basta dizer-lhes “não façam isto ou aquilo” e eles cumprem. Pedi ao mais velho para tomar conta do mais novo, também para dar-lhe alguma responsabilidade. Eles ficaram num quarto sozinhos, mas sabem que há regras e que tem de estar tudo arrumado. Eu vou lá controlar, porque o quarto deles é mesmo ao lado do meu.

Qual dos dois é mais parecido consigo?
Um é mais introvertido, reservado e gosta mais do seu espaço, características que eu também tenho. O outro é afável, é tátil, superextrovertido no que respeita às emoções, não se importa nada de dar beijinhos, coisa que eu também faço com os meus amigos, sejam homens ou mulheres.

Aos 44 anos ainda pensa ser pai de novo?
É uma experiência e uma aventura que quero voltar a viver. Claro que sim. Não estou a planear, mas se a vida me trouxer isso, e oxalá que sim, um outro filho será muito bem-vindo. O mais possível.

Texto: Helena Magna Costa; Fotos: Helena Morais

Siga a Revista VIP no Instagram