O outro lado da Princesa Diana:
A princesa do Povo «era matreira como uma raposa»

Realeza

22 anos depois da morte da princesa Diana, conheça o lado mais negro da doce e solidária «princesa do Povo».

Sáb, 31/08/2019 - 09:00

Foi no dia 31 de agosto que a princesa Diana perdeu a vida num trágico acidente de viação, em Paris. Conhecida por ser doce, simpática e muito solidária, a mãe de William e Harry também tinha um lado negro que leva a questionar muitas das intenções de lady Di.

«O beijo do século»

Recordamos um dos últimos momentos da vida da princesa do Povo: as férias com o amado, Dodi Al Fayed, a bordo de um iate em águas francesas. Segundo consta, a princesa Diana, que tanto se queixava da perseguição dos paparazzi e da falta de privacidade, deu uma dica sobre o local onde estava a passar férias a um amigo fotógrafo. Rapidamente, a notícia espalhou-se e deu origem à famosa foto milionária do « beijo do século» da autoria do fotógrafo italiano Mario Brenna

Lady Di terá dito ao amigo que se encontrava «na terra das raposas». Soube-se pouco tempo depois que a foto foi tirada em Córsega, França. Córsega é também conhecida por ser a terra dos gato-raposas, uma espécie de raposa de porte pequeno. 

Em entrevista à revista Sábado, Tina Brown, autora do livro «Diana Chronicles [Crónicas]», referiu, no seguimento deste tema, que a princesa Diana «era matreira como uma raposa.»

Sabe-se também que a mãe de William e Harry convidava diretores de jornais para almoços e jantares no palácio e, «sem querer», deixava escapar pormenores da sua vida com o príncipe Carlos. Desta forma, lady Di controlava aquilo que saía sobre ela. 

 

 

Caridade ou chamada de atenção?

A solidariedade da princesa Diana era inegável. A princesa do Povo participava e promovia diversas causas de caridade: apertou a mão a um doente com sida, algo que na altura foi considerado um ato de coragem, foi a Angola com a Cruz Vermelha em campanha contra o uso de minas antipessoais e visitava frequentemente os hospitais locais. 

Porém, lady Di também gostava de ter atenção e a pureza das suas intenções começou a ser questionada. Chegou a dizer-se que Diana Spencer queria roubar o protagonismo a Sarah Ferguson, a mulher do príncipe André.

A relação com o príncipe Carlos

A relação entre a princesa Diana e o príncipe Carlos foi uma das mais polémicas da história da família real britânica. Lady di sofreu muito com o relacionamento, principalmente depois de o pai de William e Harry ter assumido publicamente que traía a mulher e que estava apaixonado por Camilla Parker Bowles.

O que não se sabe é que, segundo fontes próximas do casal, lady Di não era propriamente uma «santa» e fazia a vida negra ao marido. Diana Spencer queria afastar o filho da rainha Isabel II dos amigos e da mãe, que nunca simpatizou com a mãe dos netos. Também lady Di teve vários amantes, mas sempre conseguiu manter segredo. Por isso mesmo, sentia-se confortável ao apontar o dedo à infidelidade do marido. Diana chegou a auto mutilar-se e nunca escondeu as marcas das objetivas.

Diana, que dizia ser difícil habituar-se à exposição, gostava de ser o centro das atenções e fazia de tudo para sobressair. Os amigos do príncipe Carlos confessaram que, por diversas vezes, a ouviram dizer-lhe «ninguém te quer ver, estão aqui por mim.»

 

Texto: Mafalda Mourão; Fotos: Reuters

Siga a Revista VIP no Instagram