Nuno Santos
Responde à letra a farpa da SIC: «A Cristina é uma marca muito forte»

Nacional

Nuno Santos reage a afirmações de Ricardo Costa, o diretor de Informação da SIC, relativas ao regresso de Cristina Ferreira à TVI.

Sex, 07/08/2020 - 18:00

O regresso de Cristina Ferreira à «casa mãe», como a própria intitula, tem feito correr muita tinta e Nuno Santos esclarece agora algumas questões levantadas, quanto ao cargo que a apresentadora desempenhará na TVI e quanto às observações feitas pela concorrência face a esta contratação do canal de Queluz de Baixo.

Primeiramente, o atual diretor-geral da TVI revelou, numa entrevista ao Público, que «Cristina vai ter uma presença marcante no ecrã em dois momentos: uma primeira vaga já a partir de Setembro e uma segunda em 2021».

Não especificando muitos pormenores, Nuno Santos esclareceu, no entanto, que esta «vai ter capacidade de intervenção nas áreas do entretenimento e ficção, capacidade e autonomia de decisão».

Quanto ao cargo que Cristina desempenhará como diretora das áreas de entretenimento e ficção e o facto de esta se vir a tornar accionista da Media Capital, Nuno Santos clarifica:

«Primeiro, a Cristina mostrou interesse - e isso não está ainda concretizado - de entrar na estrutura accionista da Media Capital, onde poderá ter um lugar de administração não executivo. Depois, a nossa relação aqui é muito clara: a Cristina é directora da áreas de entretenimento e ficção, tem poder e autonomia de decisão. Eu sou o diretor-geral da empresa. Nós trabalhamos juntos e temos trabalhado juntos desde o primeiro dia em que aqui chegou - ou presencialmente ou por telefone. (...) Uma coisa que fique clara: a TVI não vai ter dois diretores...».

«A Cristina é uma marca muito forte, a TVI é uma marca fortíssima, e a futurologia é uma arte muito arriscada»

Quando confrontado com as afirmações de Ricardo Costa, diretor de Informação da SIC, de que a lógica de contratações da TVI passava pela destruição da concorrência, Nuno Santos é direto: «Eu fiquei surpreendido com essa nota porque quando a Cristina Ferreira vai para a SIC isso é bom, mas quando vem para a TVI é mau. Não devemos achar que a concorrência é boa numas circunstâncias e má noutras.»

O diretor-geral da TVI acrescentou ainda, depois de referido por Ricardo Costa que a longo prazo a marca Cristina será incompatível de se manter num canal de televisão, que não existe qualquer «medo» nesse sentido, por parte da TVI, dizendo:

«A Cristina é uma marca muito forte, a TVI é uma marca fortíssima, e a futurologia é uma arte muito arriscada. Ninguém sabe o que vão ser os media num horizonte de cinco ou dez anos, como vai evoluir a fragmentação dos públicos. (...) Nós podemos potenciar a marca que é a Cristina e ela é a alavanca mais importante que temos para tornar a TVI ainda mais relevante.»

Texto: Marisa Simões; Fotos: DR e Reprodução Instagram

Siga a Revista VIP no Instagram