Não é recente o interesse que se tem pelos modelos escolhidos por Letizia. Porém, desde que se tornou rainha de Espanha (há sensivelmente quatro meses), as aparições públicas são mais frequentes e, consequentemente, as expectativas sobre a imagem da mulher do rei Felipe VI também aumentaram. 

 

Com a ascensão ao trono, é notória uma ligeira diferença de estilo. A rainha tem optado por uma imagem bem-cuidada e altamente sofisticada, sempre com um toque clássico, nos pentados, por exemplo. Mas, ao mesmo tempo, as toilletes escolhidas têm revelado pormenores sensuais e ousados. 

 

Prova disso são os dois vestidos que Letizia usou em ocasiões recentes. Na cerimónia de entrega dos prémios de jornalismo ABC, em Madrid, surgiu com um modelo Carolina Herrera, de estampado florido preto e branco e com um tecido transparente nas costas. O cabelo, penteado de forma clássica, evidenciava a sofisticação do vestido que, como já é habitual, realçou a silhueta esguia da rainha espanhola.

 

Já antes, no seu primeiro ato oficial depois das férias de verão, que decorreu em Málaga, a ex-jornalista havia provado que consegue equilibrar perfeitamente o estilo mais clássico que se espera de uma soberana com apontamentos arrojados, seguindo sempre as tendências da moda. Dessa vez, a criação era de Felipe Varela, o seu estilista de eleição, que desenhou para a rainha de Espanha um vestido integralmente preto, de corte direito, com a mesma particularidade das costas semi-reveladas pelas transparências. Também aqui a rainha optou por um apanhado no cabelo e joias sóbrias, o que lhe confere um visual inquestionavelmente elegante.

Letizia é, desde sempre, uma referência de estilo e foi várias vezes considerada uma das mulheres mais bem vestidas do mundo, um título que, pelos vistos, não pretende perder. 

 

Texto: Laura Ribeiro Santos; Fotos: Cordon e Impala

Siga a Revista VIP no Instagram