Marquês De Fronteira
Morte aos 69 anos

Nacional

Fernando de Mascarenhas, presidente da Fundação das Casa de Fronteira e Alorna, morreu hoje em Lisboa

Qua, 12/11/2014 - 00:00

Tinha uma licenciatura em Filosofia, mas Fernando de Mascarenhas era mais conhecido pelos seus títulos nobiliárquicos: 12.º Marquês de Fronteira, 10.º Marquês de Alorna e 13.º Conde da Torre.
 

Foi um feroz opositor ao regime ditatorial anterior ao 25 de Abril e ganhou, nessa altura, a alcunha de “Marquês Vermelho”, a propósito de algumas reuniões de oposicionistas que promoveu no seu palácio em S. Domingos de Benfica.
 

Viajar era uma das suas paixões, assim como a manufatura de jóias em prata e pedras semipreciosas, tendo chegado a realizar algumas exposições no seu palácio.

Em 1989, instituiu a Fundação das Casas de Fronteira e Alorna, para promover a cultura e a ciência e, desde então, têm sido promovidas diversas iniciativas ligadas à literatura, à arte e à música, quer no Palácio do Marquês de Fronteira, em S. Domingos de Benfica, como noutras propriedades suas, caso de Ponte de Sor e na Herdade da Torre, no distrito de Portalegre.
 

O seu velório realiza-se hoje, no Palácio de Fronteira, e o funeral, seguido de cremação, decorrerá amanhã.

Texto: LP; Foto: Arquivo

Siga a Revista VIP no Instagram