Kim Kardashian
Processa médico por causa de tratamento facial

Internacional

Nova polémica no seio do clã Kardashian.

Qua, 11/12/2019 - 17:12

Kim Kardashian fez um tratamento facial em 2013 que deu muito que falar. A socialite partilhou, na altura, uma fotografia em que surgia com o rosto cheio de sangue, ou não fosse o tratamento chamar-se «lifting de vampiro». 

Há alguns meses, a norte-americana revelou que se arrependeu de ter feito tal procedimento estético e que jamais o faria novamente, por ser doloroso e rude. Agora, é notícia nos Estados Unidos da América que Kim Kardashian colocou um processo contra o médico Charles Runels, do Alabama, e a empresa Cellullar Medicine Associattion, por usarem o seu nome e imagem num tratamento semelhante, sem autorização. 

De acordo com o canal E!, os advogados da mulher de Kanye West processaram os envolvidos por violação dos direitos de imagem, falsa associação e violação do direito de publicidade e marca na Califórnia. 

«Durante a investigação, a senhora Kardashian ficou horrorizada quando descobriu que o seu nome estava ligado a todo o site do médico», está escrito no site do canal. 

«Quando a senhora Kardashian entrou em contato com o advogado de Runels para pedir que ele parasse de usar o seu nome sem a sua autorização, ele recusou-se», lê-se ainda. 

O médico recorreu às redes sociais para abordar a polémica. «Sinto que alguém está a tremer por causa de um pequeno médico, por algo que é de conhecimento público», escreveu. 

O que é o «lifting de vampiro»? 

O Dr. Darren McKeown explicou ao The Independent como se processa este tratamento estético: «Trata-se essencialmente de retirar o sangue de um paciente, processá-lo numa centrifugadora para extrair o plasma - que contém plaquetas e fatores de crescimento - e depois injetá-lo novamente no rosto.»

- Cristina Ferreira acusa as Kardashian de a imitarem: «Não podem ver nada»

Texto: Ivan Silva; Fotos: reprodução Instagram 

Siga a Revista VIP no Instagram