Kátia Guerreiro
A mensagem emotiva da fadista sobre os atentados

Nacional

Artista portuguesa deu um concerto ontem à noite em Paris

Sáb, 14/11/2015 - 12:50

Katia Guerreiro escreveu no Facebook uma mensagem emotiva sobre os atentados de Paris, que ontem à noite fizeram mais de uma centena de mortos. A grande maioria das vítimas morreu na sala de espetáculos Bataclan quando assistiam a um concerto dos Eagles of Death Metal. Quase à mesma hora, Katia Guerreiro dava também um concerto nos arredores da capital francesa, na Salle Malesherbes, na Maisons Laffitte. 

Leia aqui a sua mensagem completa.

“Estamos de luto. Estamos bem e seguros, mas de luto profundo. 
Por todos os que ontem, fazendo o que a vida convida, como ir a um estádio ou a um concerto ou a um bar, perderam a vida por nada; pelo terror instalado e, ontem mais do que nunca, expresso, vincado mesmo no rosto dos franceses que tínhamos diante dos olhos depois do nosso concerto.
Terror!! Terror!! 
Foi com esse terror que acordei na alma.
O mundo muda todos os dias, mas ontem volta a mudar para pior. 
Já não é seguro ir cantar, já não é seguro ir ouvir cantar, já não é seguro ir dar um espectáculo de futebol, e muito menos assistir a um jogo, porque de repente há um qualquer TARADO que se faz explodir, ou está armado até aos dentes com kalashnikov. 
TARADOS! TARADOS!
Estou de luto. 
Lamento tanto esta doença grave no mundo. 
Colectivamente tem de haver muito a fazer para combater este mal imenso que nos faz doer a alma.
Resta-nos, a título individual, diariamente, sermos melhores uns com os outros. Aproveitarmos o amor que nos oferecem os que amamos, Dos pais capazes de dar a sua vida pela nossa (como o meu me disse esta manhã), dos filhos que nos abraçam na inocência de tudo o que se passa no mundo, dos irmãos que nos protegem, dos maridos e mulheres que nos abraçam quando vamos dormir. Resta-nos olhar as rosas viçosas, o mar que nos serena, ver todos os dias o sol nascer. E tentar que tudo isto aconteça sem termos de olhar sobre o ombro. Porque isso não é liberdade nem vida.
Ninguém tem o direito de aterrorizar assim. Não há a menor razão, não há... Nem uma!!
Que sobreviva o espírito do Príncipezinho!”

Veja também:

-As fotos da noite de terror

-Há um português entre as vítimas

Fotos: Impala

Siga a Revista VIP no Instagram