Juan Carlos
Amiga de Letizia diz que rei emérito não queria sair de Espanha, mas foi obrigado

Realeza

Amiga de Letizia garante que Juan Carlos foi forçado a fugir de Espanha devido ao escândalo financeiro que protagoniza

Qua, 05/08/2020 - 18:00

Juan Carlos não abandonou Espanha de livre vontade. Pelo menos é o que garante Esther Jaén, grande amiga da rainha Letizia. A jornalista diz que o rei emérito foi forçado ao exílio, num altura em que a família real espanhola está debaixo de fogo por causa dos sucessivos escândalos do pai do rei Felipe VI. 

«Esta saída, na minha opinião... opinião, não. De acordo com informações que tenho, esta saída não foi do seu agrado, não foi planeada e muito menos voluntária por parte do rei emérito... Custou-lhe muito ter de 'meditar'», disse Esther, no programa 'Espejo Público'. 

«Ele não era a favor de deixar a Espanha e com um argumento que tem validade. E a presunção de inocência? (...) É verdade que ele está a ser investigado...»  

A jornalista dá ainda a entender que não foi Juan Carlos que escreveu a carta, dirigida ao filho, a pedir o exílio, limitando-se a assiná-la. «Foi difícil convencê-lo a escrever aquela carta ao filho?», perguntou a apresentadora do programa a Esther Jaén. Esta não hesitou na resposta: «Que a assinasse, isso sim.»  

Esther Jaén faz parte do grupo com o qual Letizia organiza os seus passeios particulares e faz, ainda, parte do círculo de pessoas que já defendeu a rainha de Espanha publicamente. 

O mistério em torno do paradeiro de Juan Carlos

Após comunicar a decisão de abandonar Espanha, na última segunda-feira, Juan Carlos refugiou-se num destino incerto. A nova informação dá conta que o rei emérito espanhol está exilado em Portugal. O pai de Felipe VI está, de acordo com o El Confidencial, em Azeitão, com a família Brito e Cunha – Espírito Santo. Fontes próximas da família real relatam à publicação espanhola que Juan Carlos viajou de carro até à cidade de Azeitão onde foi recebido pela família com a qual tem uma relação muito próxima desde a altura que viveu exilado no Estoril.

Juan Carlos estará instalado na Quinta do Peru, propriedade de João Brito e Cunha [amigo de longa data do rei emérito e pai da atriz Ana Brito e Cunha] e Ana Filipa Espírito Santo. 

Contactado pelo Diário de Notícias, o Ministério dos Negócios estrangeiros português recusou-se a comentar se tinha informação sobre o paradeiro de Juan Carlos. Contudo, fonte policial confirmou à TVI que está a ser delineado um plano de segurança para que Juan Carlos viva no nosso País. 

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, afirmou desconhecer se o monarca está ou não a viver em Portugal. «Havia uma resposta politicamente correta que era dizer que não deveria comentar (…), mas vou mais longe, porque verdadeiramente não sei e penso que as autoridades portuguesas também não têm conhecimento sobre essa matéria». 

«Está onde não o encontrem»

Acresce, o facto da casa real espanhola não negar a presença de Juan Carlos em Portugal, estando a aguardar a autorização do monarca para divulgar ou não o seu paradeiro. Certo é que o rei emérito pretende estar escondido dos olhares públicos. Na mira da justiça, o marido da rainha Sofia «está onde não o encontrem», diz o El espanhol. 

Depois de ter sido avançado, inicialmente, que Juan Carlos estaria no Estoril, Cascais, a imprensa espanhola chegou a avançar que Juan Carlos teria viajado até à República Dominicana, a partir do Porto. Mas, um dia depois, a ilha das Caraíbas desmentiu a entrada do rei emérito. O Ministério dos Negócios Estrangeiros dominicano garantiu não ter qualquer informação da presença de Juan Carlos no país.  


Investigado por evasão fiscal e branqueamento de capitais 

Juan Carlos abandona Espanha no meio de um escândalo financeiro que está a ser investigado pela Justiça (os crimes em causa são evasão fiscal e branqueamento de capitais) e mais um escândalo amoroso. Esta segunda-feira, dia 3 de agosto, comunicou oficialmente ao filho, o rei Felipe VI, que a mudança acontecia «perante as repercussões públicas que certos eventos passados» estão a ter na sua «vida privada.»


A notícia foi avançada pelo Palácio da Zarzuela, onde Juan Carlos viveu nos últimos 58 anos. Em comunicado, o rei emérito de Espanha informa o rei Felipe VI da intenção de «abandonar» o país que governou durante quase 40 anos.

 


Texto: Ricardina Batista; Fotos: Reuters 

Siga a Revista VIP no Instagram