João Baptista
De lágrimas nos olhos, fala do passado: «Andava com pessoas da pesada, desviado do meu caminho»

Nacional

João Baptista abriu o coração a Júlia Pinheiro para falar da filha, da relação que tem com a mãe da menina e sobre a carreira de ator.

Seg, 29/06/2020 - 12:00

João Baptista abriu o coração a Júlia Pinheiro e decidiu falar sobre os altos e baixos da sua carreira de ator. Estreou-se na televisão aos 16 anos, com a novela Fúria de Viver, da SIC, mas a entrada no mundo da representação não foi fácil.

Agora com 35 anos, João Baptista contou à apresentadora da SIC que passou por momentos muito complicados no início da carreira artística e que Patrícia Sequeira, a realizadora da mesma novela, foi quem «lhe deu a mão» e «mostrou o caminho certo.»

«Eu era um rebelde. Passei por fases mais complicadas, andava com pessoas da pesada. Andava desviado do meu caminho. Abalou-me para sempre. Graças a Deus, não teve impacto na minha família, sabem perfeitamente quem eu sou [...] A Patrícia deu-me a mão. Foi ela que acreditou em mim e disse: 'Como é que é? É isto que tu queres?'», confessou, com os olhos cheios de lágrimas

«Se não tivesse errado e não tivesse batido com a cabeça as vezes que bati, não saberia o que sei hoje e não seria a pessoa íntegra que sou. Faltava-me disciplina, a Patrícia foi muito importante para mim neste sentido. Ela mostrou-me o caminho... estava um bocado desviado», disse ainda.

Patrícia Sequeira acabou por surpreender o ator e no meio de vários elogios, acabou por fazer uma revelação muito caricata: «Quando te conheci, na Fúria de Viver, eras um miúdo e todos os dias vinhas ter comigo para me perguntar quando é que gravavas a cena do beijo com a Margarida Vila-Nova, essa era a tua grande preocupação [risos].»

«Nunca fomos namorados. Aconteceu»

Na mesma entrevista com Júlia Pinheiro, João Baptista falou, pela primeira vez, sobre a relação que tem com a amiga de longa data, Marisa, que é também a mãe da sua filha, Maria Clara, de sete meses.

«Não há palavras para descrever. É inexplicável. Ela saiu de mim, é parte de mim, é minha, é toda minha. Nunca tivemos uma relação, somos muito amigos há muitos anos... nunca fomos namorados. Aconteceu. Não diria que foi um erro, foi um acaso, o acaso mais delicioso da minha vida, tinha a certeza, porém, de que a Marisa seria sempre uma boa mãe para um filho meu. Não estava à espera, mas aconteceu», começou por dizer.

«Quando cheguei do Brasil, ela disse-me que se estava a sentir estranha, que achava que estava grávida. Disse-lhe logo para irmos à farmácia. E pronto, estava grávida. No dia seguinte, fui ter com ela. Perguntei se ela queria ter o bebé e ela disse: 'sim, quero muito!'. 'Eu também quero muito ser pai, mas tens a noção de que cada um tem a sua vida, certo?'. E pensámos: 'bora lá fazer deste bebé a criança mais feliz do mundo», continuou a explicar o ator que dá vida ao padre Janeiro na novela Terra Brava.

Maria Clara nasceu prematura e teve de ser alimentada através de uma sonda gástrica nos primeiros tempos de vida. João Baptista admitiu que a situação lhe fez muita confusão, mas que sempre confiou nos médicos que estavam a cuidar da bebé.

Ainda sobre a mãe da sua filha,o ator revelou que Marisa é da sua idade, mas que já é avó. «Foi mãe muito cedo e a filha dela também já é mãe.»

João Baptista tem atualmente uma relação com Mónica Paquette e confessou estar muito apaixonado pela namorada.

 

Texto: Mafalda Mourão; Fotos: Reprodução Instagram

Siga a Revista VIP no Instagram