Joana Marques
"Não quer dizer que eu embirre com aquela pessoa": humorista defende-se

Nacional

Joana Marques, anfitriã da rubrica "Extremamente Desagradável", da Rádio Renascença, foi a convidada do "Alta Definição" deste sábado, 23 de outubro.

Sáb, 23/10/2021 - 15:22

Joana Marques, de 35 anos, foi a convidada do "Alta Definição", da SIC, deste sábado, 23 de outubro. A anfitriã da rubrica "Extremamente Desagradável", da Rádio Renascença, falou sobre o impacto deste projeto, nomeadamente nos visados. 

"Há sempre um visado daquele dia, mas é naquele dia, é circunstâncial, não quer dizer que eu embirre com aquela pessoa. Faço o mesmo comigo, porque eu também hei-de ser ridícula muitas vezes", começa por dizer, em conversa com Daniel Oliveira

O apresentador do formato da estação de Paço de Arcos quis saber se a convidada alguma vez sentiu que foi "longe demais". "Eu acho que meço bem isso. Nunca estou a fazer uma coisa que eu penso: 'Estou a fazer isto e está mesmo a ser desagradável a sério'", começa por responder. "Sinto é que, às vezes, o impacto que tem na pessoa é maior do que aquilo que eu esperava", continua.  

"Caso contrário, nenhum humorista podia trabalhar"

Joana Marques frisa ainda que esta "medição" está relacionada também com o facto de não saber "como está a ser o dia" ou "a fase da vida" daquela pessoa. No entanto, admite que isso não a "pode impedir de fazer" o seu trabalho. "Caso contrário, nenhum humorista podia trabalhar", atira. "Mas sou sensível a isso, para mim não me é indiferente. Acho muito normal a reação de ficar extremamente ofendido e de até me quererem insultar. Acho supernormal, porque coloco-me no lugar das pessoas", considera. A mulher de Daniel Leitão revela, porém, que não faz "questão de ter de conversar com os visados", por perceber "que é desconfortável para ambos".

​A humorista garante que não se deixa "apanhar" pelo impacto terrível que a reação da pessoa possa ter, até "porque no dia seguinte a pessoa já relativizou e já partiu para outra". E vai mais longe: "Quando há uma reação mais de tristeza, eu acho um disparate porque é dar um valor que a minha rubrica não tem. É só suposto ser divertida. Soube de alguns casos em que isso aconteceu, das pessoas terem ficado mesmo afetadas, mas essa não é a minha intenção, nem fico nada contente que isso aconteça. Adorava que toda a gente recebesse a coisa como ela é, a meu ver, inofensiva".

Manuel Luís Goucha e João Baião já ligaram para Joana Marques

Daniel Oliveira quis também saber que tipo de pessoa é que lhe dá mais gozo "esmiuçar". "Há um tipo de pessoa que me atrai muito que são as pessoa muito convencidas, egocêntricas. Ficam sem filtro. Uma pessoa que se adora e que exprime isso, por um lado deve ser ótimo, tenho inveja, mas torna-se muito divertido", responde-lhe a animadora de rádio. 

Por fim, Joana Marques revela que Manuel Luís Goucha e João Baião são duas das figuras públicas que já lhe ligaram a elogiar a rubrica (mesmo quando foram eles os visados). "Pessoas que estão mais habituadas a estar em público - e que já estão há muito tempo - lidam melhor do que aquelas que têm uma fama mais recente ou das redes sociais", finda.

Texto: Ivan Silva; fotos: redes sociais e divulgação SIC  

 

 

Siga a Revista VIP no Instagram