Iker Casillas, de voz embargada, dirigiu-se à comunicação social, à saída do Hospital da CUF, no Porto, onde esteve internado na última semana, na sequência de um enfarte agudo do miocárdio que sofrera durante um treino do clube dos dragões. «Emociono-me um pouco ver tanta gente aqui», admitiu o guarda-redes espanhol, de 37 anos.

«É difícil falar, mas tenho de estar agradecido»

«Passaram uns dias. A verdade é que pode acontecer a qualquer momento da vida de qualquer pessoa. Calhou-me a mim. Cá estamos. É difícil falar, mas tenho de estar agradecido. Tive muita sorte», disse ainda.

Casillas, que se disse «querido por todos», agradeceu ainda à equipa hospitalar que o tratou e ao corpo clínico do F.C. Porto, bem como «às muitas demonstrações de carinho» que recebeu através das redes sociais.

Sobre o futuro, o futebolista afirmou não saber o que o espera. Admitiu que terá «um descanso de um par de semanas, ou um par de meses», mas não se mostrou preocupado. «O importante é estar aqui.»

Texto: Dúlio Silva | Fotografias: João Manuel Ribeiro

Siga a Revista VIP no Instagram