Celebrar a vida de José Wilker. Foi com este espírito que Regina Duarte marcou presença na apresentação do documentário A Arte de Interpretar – A Saga da Novela Roque Santeiro, no Cinema São Jorge, em Lisboa, no âmbito do FESTin – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa.

Muito emocionada com a morte do amigo, apenas três dias antes, a atriz, que não pôde comparecer ao funeral por se encontrar em Portugal, fez questão de o homenagear. “Perdemos o nosso querido José Wilker, mas tenho a certeza que ele está muito feliz hoje, esteja onde estiver. Em qualquer canto do Universo, ele está a assistir e a participar desta festa e nós seguimos vivendo com alegria, porque não tem graça se abater”, afirmou à chegada ao evento.

Estamos aqui para celebrar, como fazem os orientais. Temos de cultivar esse lado da celebração da vida e manter a memória dele viva porque ele era um grande ator, um grande amigo, um grande colega”, ressalvou a atriz, que ficará para sempre conhecida como a viúva Porcina, personagem marcante da novela Roque Santeiro, na qual contracenou com José Wilker.

Estive muito triste estes dois últimos dias e a única forma de me alegrar é imaginar que o Universo é um ponto só. E, como diz a minha neta, quando vamos embora deste planeta viramos uma estrelinha. E ele agora é uma estrelinha, está a sentir-se homenageado. Fez um trabalho incrível nesta novela e, com certeza, está muito grato a Lúcia Abreu [realizadora do documentário] e a toda a equipa que trabalhou neste filme, no sentido de tornar imortal o que ele mais gostava de fazer, que era ser ator”, declarou a atriz.

Texto: Ricardina Batista; Fotos: Zito Colaço e Impala

Siga a Revista VIP no Instagram