Golpe de Sorte
Série acusada de plágio. SIC e produtoras já reagiram

Nacional

A série Golpe de Sorte, da SIC, líder de audiências no horário nobre da televisão portuguesa, está a ser acusada de plágio pelo crítico de televisão Eduardo Cintra Torres.

Qua, 12/06/2019 - 18:00

A série Golpe de Sorte, da SIC, líder de audiências no horário nobre da televisão portuguesa, está a ser acusada de plágio pelo crítico de televisão Eduardo Cintra Torres.

Perante as acusações, a estação de Paço de Arcos e duas produtoras de televisão concorrentes, a SP Televisão e a Coral Europa, esta última responsável pela série, emitiram um comunicado, intitulado «Golpe de Sorte: A reposição da verdade», onde abordam o assunto e se defendem. Nunca algo do género aconteceu em Portugal.

Cintra Torres afirma-se autor da 'ideia'

A nota foi emitida ao início da tarde desta quarta-feira, dia 12 de junho, e nela as três entidades referidas citam o colaborador do jornal Correio da Manhã, escrevendo que Cintra Torres «se afirma autor da ‘ideia’ que dá origem à série Golpe de Sorte», alegadamente «solicitada, em 2015, pela SP Televisão». 

A SIC, a SP Televisão e a Coral Europa não só «repudiam qualquer associação à ‘ideia’ que Cintra Torres diz ter fornecido à SP Televisão» como «esclarecem que a premissa de Golpe de Sorte nasceu em novembro de 2018 no seio da Direção de Programas da SIC e é um formato original, estruturado e desenvolvido de raiz pela autora Vera Sacramento e produzido pela Coral Europa, uma empresa concorrente da SP Televisão».

«Um facto que Eduardo Cintra Torres, enquanto crítico que se dedica à análise de conteúdos televisivos, deveria saber»

«Um facto que Eduardo Cintra Torres, enquanto crítico que se dedica à análise de conteúdos televisivos, deveria saber. A autora trabalha há uma década na Coral Europa, não tem, nem nunca teve, nenhuma ligação à SP Televisão», sublinham a SIC e as duas produtoras.

Embora reconheçam que «a ideia de alguém que nasceu pobre se tornar rico, de um dia para o outro, é indubitavelmente sedutora para quem escreve ficção», a estação detida pela Impresa e as duas produtoras consideram que «uma (falsa) acusação de plágio é grave, feita sem qualquer prova ou sustento é irresponsável, nos termos em que Cintra Torres a faz, é delirante».

«Se Eduardo Cintra Torres, como diz, ‘é pai de uma criança’ que lhe foi separada à nascença, deve procurá-la noutros locais, porque Golpe de Sorte não está institucionalizada, nem tem problemas de filiação. É uma série original criada na SIC, cuja autora é Vera Sacramento e produzida pela Coral Europa», rematam.

Golpe de Sorte estreou-se no passado dia 20 de maio e é, desde então, «líder absoluto de audiências em Portugal», como é salientado no comunicado. Maria João AbreuIsabela ValadeiroÂngelo RodriguesManuela Maria e José Raposo assumem os papéis principais.

Leia aqui o comunicado na íntegra.

- Maria João Abreu lavada em lágrimas, faz revelação caricata 

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: SIC

Siga a Revista VIP no Instagram