Fernanda Serrano
Conta como explicou o divórcio aos filhos

Nacional

Fernanda Serrando deu a primeira entrevista a Manuel Luís Goucha, após ter anunciado a separação de Pedro Miguel Ramos publicamente

Sex, 14/06/2019 - 12:43

Fernanda Serrano esteve no programa Você na TV!, da TVI, naquela que foi anunciada como a primeira grande entrevista após a separação de Pedro Miguel Ramos. A atriz esteve à conversa com Manuel Luís Goucha e o resultado deste momento pôde ser visto, esta sexta-feira, 13 de junho.

Numa entrevista marcada pelas memórias de uma infância feliz, cheia de amor dos pais, Fernanda Serrano quebrou ainda o silêncio sobre a fase pela qual está a passar, com o fim de uma relação de 16 anos e da qual nasceram Santiago, Laura, Maria Luísa e Caetana.

«É sempre uma rutura, é sempre um falhanço, um fracasso»

Confrontada pelo apresentador com o facto de nunca ser fácil lidar com o término de um projeto a dois, Fernanda Serrano afirmou: «Não, porque é sempre uma rutura, é sempre um falhanço, um fracasso. Para todos. Que isso não aconteça nas crianças, porque o fracasso nunca será delas. Elas são o resultado de um amor, de uma coisa muito boa que aconteceu entre duas pessoas que se apaixonaram e que decidiram ter uma vida em conjunto, feliz, e que depois, a determinada altura, deixou de acontecer».

A estrela da ficção da TVI sublinhou ter sentido a separação como «um fracasso, algo não desejado». «Quando uma pessoa está apaixonada e se junta [a alguém], a ideia é que seja para sempre. Mas depois, quando as coisas não acontecem, se pensa de outra forma, começamos a pesar os pratos na balança e se tomam esta decisão, por alguma razão é», admitiu a atriz.

«Deixou de existir...»

Embora sorridente, Fernanda Serrano assumiu ainda que este é também um momento difícil para os quatro filhos. «É sempre» duro, lamentou. E revelou como explicou a separação aos menores: «Foi de uma forma muito simplista. ‘Os pais estiveram muito apaixonados, houve um grande amor e vocês são frutos deste grande amor. Os pais resolveram formar uma família, a família existe e permanece. A única coisa que não[permanece] é o amor [entre pai e mãe], que deixou de existir. Agora, os pais seguem vidas diferentes, com um percurso diferente, mas ao vosso lado’.»

Em jeito de remate, Fernanda Serrano não tem dúvidas: momentos como o que enfrenta agora «são desafiantes». E justifica: «Fazem-nos sempre aprender qualquer coisa. Tornam-nos sempre mais fortes, ter a noção de que conseguimos fazer sempre mais e melhor e que estamos sempre aquém dos nossos limites.»

 

- VEJA AINDA: Divórcio: Quando a separação dos pais afeta o percurso escolar dos filhos

Texto: Dúlio Silva | Fotografias: Impala

Siga a Revista VIP no Instagram