Catarina Furtado
“Este é o meu legado”

Nacional

Catarina apresentou a Associação Corações com Coroa, que considera a missão da sua vida, com apoio do marido

Qua, 14/11/2012 - 00:00

 O dia 7 de novembro foi, nas palavras da apresentadora, “um dia histórico”. Catarina Furtado apresentou na Culturgest, em Lisboa, a Associação Corações com Coroa – Corações Capazes de Construir e juntou em torno deste projeto, que considera “de vida”, várias mulheres ilustres da nossa sociedade, mas também o marido, João Reis, e os pais, Joaquim e Maria Helena Furtado, que fizeram questão de estar presentes num dia tão especial.

Este, para mim, é um dia único e histórico! É a concretização de um projeto que, no fundo, vem no seguimento de 12 anos a trabalhar para o Fundo das Nações Unidas para a População, de forma voluntária, como sabem, e também da recolha da realidade que é feita no terreno e que toca diretamente ao coração. As reportagens que tenho feito para os Príncipes do Nada, quer nos países em desenvolvimento, quer aqui em Portugal, no fundo, isto é o seguimento. Achei que, de alguma forma, esta era a minha missão na vida – porque é mesmo a missão da minha vida: estar atenta aos outros e poder contribuir com o meu lado mais mediático para a sociedade civil, para uma melhoria dos direitos humanos e da promoção da cidadania”, disse à Imprensa, empolgada com o projeto que arrancou em plena crise: “Passei a acreditar, porque muita gente me disse que confiava em mim e nas pessoas que tenho ao meu redor, que fazia sentido, mesmo nos tempos complicados que correm. Se desistirmos todos, o que vai ser do nosso País? Por isso, mesmo nesta altura mais complicada, achei que devia erguer a Corações com Coroa. A partir de hoje, neste dia histórico, é uma associação que está entregue à sociedade civil.

Na qualidade de presidente voluntária, Catarina garante dar o seu “compromisso, a cara, a seriedade e a transparência e pretendo que toda a gente escrutine a associação, porque quero que seja transparente e rigorosa”, afiança, rematando: “É um legado que deixo, a promoção da cidadania. Todos temos uma missão, a minha é esta!”, concluiu sobre a associação que, sob o mote “As meninas e as mulheres em primeiro lugar”, se propõe a lutar pela igualdade entre sexos.

Texto: Carla Simone Costa; Fotos: Ricardo Sousa Costa

Siga a Revista VIP no Instagram