Vip
“Estar ao pé da família é sempre importante”, diz COSTINHA

Famosos

Director Desportivo do Sporting levou a mulher e os filhos à festa de Natal do clube no Circo Cardinali
O director Desportivo do Sporting não podia faltar à festa de Natal dos Leões que este ano aconteceu no Circo Victor Hugo Cardinali. Costinha foi com a mulher, Carla, e os filhos, Hugo, de 11 anos, e Diogo, de seis. À VIP, o ex-jogador revelou o significado que esta época tem para si e falou dos desejos para 2011.

Qua, 15/12/2010 - 00:00

O director Desportivo do Sporting não podia faltar à festa de Natal dos Leões que este ano aconteceu no Circo Victor Hugo Cardinali. Costinha foi com a mulher, Carla, e os filhos, Hugo, de 11 anos, e Diogo, de seis. À VIP, o ex-jogador revelou o significado que esta época tem para si e falou dos desejos para 2011.

VIP - O Natal é uma altura do ano que lhe agrada particularmente?
Costinha – Sim, porque é uma quadra familiar. Actualmente, passo mais tempo em Portugal, deixei de jogar e posso ter as pessoas que mais gosto mais tempo ao meu lado. Mas é uma quadra que me traz alguma melancolia porque lembro-me sempre de algumas situações que não são boas, mas estar ao pé da família é sempre importante.

E neste caso até dos seus filhos. Agora que não joga tem mais tempo para eles.

Para ser completamente honesto, não tenho tido o tempo que devia nem o que eu penso que eles precisam que eu esteja com eles. Nas férias tento aproveitar ao máximo, mas foi a profissão que eu escolhi. Eles são pequenos e podem por vezes ficar um pouco aborrecidos com a situação, o que é normal, mas à medida que vão crescendo vão percebendo o porquê, mas é óbvio que tento aproveitar ao máximo.

E este Natal vai ser diferente de alguma forma?

Vai ser um Natal com mais crise, porque ninguém fica insensível ao que se passa no País. Mas vou tentar ter o mesmo Natal que tive nos anos anteriores, rodeado da família, com momentos de brincadeira, de lazer, de convívio, de conversa e de recordações. É sempre importante.

Tem alguma surpresa preparada para os seus filhos e para a sua mulher?

Se eu dissesse deixava de ser surpresa. Mas tenho sempre um coelhinho na cartola para fazer sair. Geralmente, no dia 23, é que nos dá a inspiração de irmos às compras.

Então é dos portugueses que deixa para a última...

Não, não deixo para a última, mas curiosamente para a minha mulher e para os meus filhos gosto sempre de lhes fazer um miminho extra ao que já está programado.

Vir ao circo também foi um presente antecipado para os seus filhos...

Não posso dizer que seja um presente. É uma oportunidade para apresentar a família sportinguista. Em todo o caso, vir ao circo é sempre algo importante para as crianças. Elas gostam. Também não podem sempre se deslocar porque têm a escola e no caso dos meus filhos que têm a adaptação de virem das escolas estrangeiras para as portuguesas isso requer um nível de atenção maior e por vezes não têm o tempo necessário para as brincadeiras e divertimentos que desejavam. Já que se proporcionou, vamos aproveitar esta oportunidade.

É fã deste tipo de espectáculo?

Já fui mais. Tenho um enorme apreço, porque é uma arte que dá muito trabalho e correm-se muitos riscos. Se calhar quando era pequeno era algo que me apaixonava mais, com o passar do tempo desenvolvi o meu interesse por outras áreas, mas não deixo de ter um enorme respeito.

O que deseja para 2011?

Muita saúde, que é o mais importante, pois sem saúde nada se consegue. E se alguém me estiver a ouvir lá em cima e como já vejo um Pai Natal verde, pode ser que as coisas mudem para melhor.

Texto: Helena Magna Costa com Ricardina Batista; Foto: Nuno Moreira

Siga a Revista VIP no Instagram