Raquel Strada
"Ele também é um bocadinho de mim"

Nacional

A nova paixão da apresentadora é o cão Tufão, que já
é um fenómeno na Internet, com mais de nove mil fãs

Sex, 16/08/2013 - 00:00

Foi na montra de uma loja de animais que Raquel Strada encontrou a sua paixão mais recente. Chama-se Tufão, é um chowchow – raça conhecida pela particularidade dos cães terem a língua de cor azul –, e com apenas sete meses de vida, Tufas, como é chamado pelos “amigos” arrisca-se já a ser o animal de estimação mais famoso do Facebook.

O sucesso do bicho é tanto que a página que a apresentadora da SIC lhe criou naquela rede social já tem mais de nove mil seguidores, tendo já destronado Bo, o cão de água português do Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

“A ideia da página foi do meu amigo Duarte, que achou que pelas fotografias que tirávamos ao Tufão era giro criar uma espécie de alter ego e que seria giro para mim. É uma brincadeira saudável, uma brincadeira entre amigos que acabou por crescer. A ideia não era a página do Tufão ficar conhecida, mas toda a gente reage bem e acha engraçado. Tenho colegas que falam com o Tufão e às vezes pergunto: sabem que estão a falar comigo? (risos). Aquilo é um bocadinho de mim e sinto que também o Tufão é um bocadinho de mim, pela educação que lhe dou. Toda a gente gere bem a forma como brinco no Facebook. É um bocadinho de humor negro”, brinca a apresentadora.

Há muito tempo que Raquel Strada sentia vontade de ter um animal de quatro patas, mas “a ideia de comprar um cão não me agradava, porque sempre tinha tido cães rafeiros”. Mas quando viu o Tufão pela primeira tudo mudou, ainda que Raquel tenha demorado um mês a decidir se comprava o cão, ou não

. “Não resisti. Na realidade, quando os animais te escolhem a ti e tu a eles, percebes que têm de ser teus. Foi uma escolha mútua e só o facto de ele estar sempre a olhar para mim e aninhar -se quando eu lhe pegava ao colo, pensei: ‘é meu!’ A personalidade dos chowchow não é bem com a do Tufão. São independentes, pouco dados. Ele começou a ficar fofinho, porque tem muito amor de toda a gente e ficou um cão muito mimoso”, explica.

Quanto ao nome que escolheu para o bicho, Raquel não esconde que se inspirou na personagem do treinador de futebol da novela Avenida Brasil. “Vejo a novela e gosto do Tufão”, diz, entre risos. “Depois, ele é uma bolinha de pelo, um tufo grande. E é um cão chinês e na China há tufões. Pronto, ficou Tufão”, diz a apresentadora da SIC.

“Tenho sempre tempo para tudo”

Raquel Strada quase que pode ser apelidada da mulher dos sete ofícios. “Porque tenho sempre projetos para desenvolver, coisas para fazer no momento ou ideias de projetos futuros. Tenho algumas coisas em mente, que falarei a seu tempo. Agora, ainda não faz sentido”, justifica.

Com uma agenda preenchida todos os dias, mesmo assim, a apresentadora conta que o tempo para ela não é problema. “Tenho sempre tempo para tudo e para todos. Sou da opinião que se tu não viveres, não tens nada para contar. Claro que me sinto cansada, mas gosto de aproveitar todos os momentos e de estar com as minhas pessoas. Por isso mesmo vou aproveitar quatro dias de férias que vou ter e vou até à Croácia com os meus amigos. O Tufão não vai, claro. Mas quando saio com os meus amigos cá, ele vai sempre connosco. Já faz parte da família”, conta a apresentadora, que só não leva o animal de estimação para o trabalho porque “ele dá muito nas vistas e depois toda a gente anda de volta dele. Os meus colegas estão lá para trabalhar, não para cuidar do meu cão”, diz, animada.

Habituada a trabalhar à frente das câmaras, não esconde que gosta de ser apresentadora de programas de televisão no registo em que está inserida e tem consciência de que o sorriso, o olhar e o ar de menina que tem cativam quem está do outro lado do ecrã. Quase a fazer 31 anos, com dez de carreira no mundo da televisão, Raquel Strada viveu há pouco tempo uma experiência profissional diferente.

“Durante o tempo em que não estive no ar, estive a trabalhar na redação do Querida Júlia. Foi muito importante, porque aprendi muito do que é o trabalho do outro lado. Não que eu queira ser redatora, mas é muito importante perceber como é que funcionam os bastidores. Como apresentadora de um programa, quando nos chega uma história às mãos que vamos tratar no ar, tens de saber como é que a história é feita e isso faltava-me um bocadinho. Enquanto apresentadora ou repórter eu tenho de estar sempre a aprender e tenho de perceber como é que a história chega até mim. Procurar a história, encontrar os pormenores mais importantes, garantir as fontes, conhecer os intervenientes e perceber a diferença de conversar com estas pessoas quando uma câmara está ligada e quanto está desligada. Há muita coisa, muitos pormenores que fazem a diferença”, explica a apresentadora que hoje admite que esta aprendizagem foi muito importante para ela.

“Agora, quando as histórias chegam até a mim, já as vejo com um olhar diferente. Foi importantíssimo para eu crescer enquanto apresentadora e enquanto pessoa, pois fez- -me ter uma noção desta realidade que me fazia falta.”

“Está a ser um bom ano”

Satisfeita com o trabalho que tem tido na estação de Carnaxide, atualmente Raquel divide-se ente o Portugal em Festa, aos domingos, e o programa Sextas Mágicas, na SIC, e também pela rubrica de moda e lifestyle da SIC Mulher, no programa À Sua Medida.

“Sinto que este está a ser um bom ano, mas eu acho sempre que os anos são todos bons (risos). Não sou ambiciosa. Claro que gosto de trabalhar, claro que gosto de apresentar programas e vou sempre trabalhar o mais que puder. Sinto que se está a ser uma fase boa, que tenho de aproveitar para mostrar o que sei fazer, tentar sempre comunicar da melhor forma possível e mostrar como é que eu sou”, garante a apresentadora, com a ressalva de que a escolha final não é dela.

“O público é que decide, não é?” E atira: “Espero que continuem a apostar em mim. Sinto-me muito acarinhada pelo público e que tenho muita sorte por isso. Sou a netinha e toda a gente me quer impingir para os netos. Claro que deve haver algumas pessoas que não gostam”, atira, entre risos.

Texto: Micaela Neves; Fotos: Bruno Peres; Produção: Manuel Medeiro; Maquilhagem e Cabelos: Ana Coelho com produtos Maybeline e L’Oréal Professionnel

Siga a Revista VIP no Instagram