Diogo Piçarra
Reage às acusações de plágio

Nacional

Músico nega que «Canção do Fim» seja um plágio de uma canção da igreja evangélica. «A minha consciência está tranquila».

Seg, 26/02/2018 - 17:15

Diogo Piçarra usou as redes sociais para reagir às acusações de plágio em torno da sua música, «Canção do Fim», a mais votada da segunda semifinal do Festival da Canção.

«A simplicidade tem destas coisas e só quem não cria arte é que nunca estará nesta posição. Faz parte da vida de um compositor e é algo que todos nós iremos “sofrer” a vida toda», começa por dizer o intérprete de «Canção do Fim».

Piçarra, que este domingo recebeu 12 pontos do júri e 12 do televoto, diz estar de «consciência tranquila» e nega que a sua canção seja um plágio  de um hino religioso de 1986 intitulado «Abre os Meus Olhos», da autoria do pastor Walter McCallister, fundador da Igreja Cristã Nova Vida, ramo da igreja evangélica brasileira.

«Eu próprio sou quem está mais surpreendido no meio disto tudo: nasci em 1990, não sou crente nem religioso, e agora descobrir que uma música evangélica de 1979 da Igreja Universal do Reino de Deus se assemelha a algo que tu criaste, é algo espantoso e no mínimo irónico. Desconhecia por completo o tema e continuarei a defender a minha música por acreditar que foi criada sem segundas intenções», afirma Piçarra. 

O músico reitera que «nunca participaria num concurso nacional» com uma canção plagiada... e deixa uma mensagem aos críticos:

«Afinal as pessoas “quando olham, vêem tudo”. No entanto, só o lado mau que procuram destruir. Mas, infelizmente, informo que isso nunca acontecerá»

Diogo PIçarra é um dos 13 finalistas do Festival da Canção 2018. A final acontece no próximo domingo, 4 de março, em Guimarães. 

Texto: Raquel Costa

Siga a Revista VIP no Instagram