Diana Fialho
Novas provas adiam sentença de crime «maquiavélico»

Nacional

Diana Fialho e Iúri Mata, acusados de terem assassinado a professora do Montijo Amélia Fialho, voltam a ver sentença adiada devido a novas provas

Sex, 19/07/2019 - 16:44

A leitura da sentença de Diana Fialho e Iúri Mata, acusados de terem assassinado a professora do Montijo Amélia Fialho, volta a ser adiada esta sexta-feira, dia 19 de julho. A leitura do acórdão será agora no próximo dia 29 de julho, às 14 horas. Este novo adiamento deve-se aos resultados do relatório pericial do equipamento informático que os mesmos tinham em casa. 

Diana Fialho e Iúri Mata compareceram hoje no Tribunal de Almada. O casal arrisca-se a uma pena máxima de 25 anos. A defesa dos arguidos tem três dias para se pronunciar.

Na semana passada, nas alegações finais do julgamento, o procurador do Ministério Público (MP), Jorge Moreira da Silva, defendeu que os arguidos sejam condenados, em coautoria, pelos crimes de homicídio qualificado e profanação de cadáver. O procurador pediu, assim, a pena máxima de 25 anos de prisão pelo crime cometido de forma “escabrosa e maquiavélica, com requintes de barbárie”.

 

Leia mais no Portal de Notícias Impala 

Siga a Revista VIP no Instagram