Cinha Jardim está devastada com a morte de Juanita, a sua cadela de estimação da raça boxer. A socialite escreveu no Facebook um texto no qual recorda vários momentos passados com ela. Lembre-se que Cinha Jardim chegou a escrever um livro que tinha Juanita com o uma das personagens principais. 

 

Leia aqui o texto na íntegra: 

 

“Conhecemos a Juanita na Madeira, era uma boxer pequenina com orelhas grandes a andava aos saltos parecia um coelho branco...sabíamos que ela era surda e tivemos dúvidas em trazer um cão surdo para casa, mas a surdez é que a tornava tão especial, era ainda tão pequenina que veio ao nosso colo no avião para Lisboa! Depois de entrar em nossa casa tornou os nossos dias mais felizes, a Juanita virou parte de mim, andava colada a mim, andava comigo para todo o lado, para a praia e para os eventos, para as minhas viagens. Foi a Nova Iorque e a Porto Rico, assistiu ao Casamento da minha filha, conheceu os meus netos, foi aos Batizados dos mesmos, a minha querida Juanita... era um membro da família! As minhas filhas foram saindo de casa e ela ia ficando a fazer-me companhia. Ao longo do tempo as pessoas conheciam-me pela Juanita, a boxer branca que andava comigo, que fazia parte de mim, da minha família e que amava quase como se fosse uma filha.

Desde há uns meses para cá a Juanita desenvolveu um tumor que eu acreditei que pudesse curar, juntamente com o veterinário fizemos de tudo para a tentar curar. Desde o dia em que a conhecemos na Madeira até ontem a Juanita fez parte da nossa família durante 11 anos. Ontem a Juanita acabou por partir deixando-nos com uma grande dor no coração.

Neste momento estamos a passar uma fase difícil e agradecemos que respeitem o nosso espaço.

A Juanita nunca vai ser esquecida por nós.” 

 

Fotos: Impala 

Siga a Revista VIP no Instagram