Joana Teles
Decote do vestido ofusca músicas a concurso

Nacional

O Festival da Canção ficou marcado pelo sensual modelo da apresentadora

Qui, 12/03/2015 - 00:00

Foi o centro das atenções na noite da primeira semifinal do Festival da Canção da RTP1. E não falamos dos temas a concurso, mas sim do vestido sensual que Joana Teles vestiu na gala.

Assinado por Micaela Oliveira, o modelo de chiffon de seda em tom pastel assentava que nem uma luva à apresentadora. Sobretudo, na zona do peito, onde o atrevido decote deixava antever um busto bastante generoso. Depressa se multiplicaram comentários na Internet sobre o modelo e o peito (supostamente “novo”) da apresentadora. 

A polémica surpreendeu a cara da RTP. “Não estava à espera desta reação, porque já se viu tanta coisa em televisão que não percebo a razão de tanta conversa. Não era minha intenção que a minha roupa se tornasse o centro das atenções. Eu apenas queria apresentar o programar o melhor possível”, explica à VIP. Mas o vestido tornou-se no tema de conversa, até que Joana explicou a razão de tão perfeito peito na sua página de Facebook. ”E aqui fica reposta toda a verdade. O vestido mais famoso das ultimas 24h tem vida própria. Sim, tem “maminhas” incorporadas!”, escreveu horas depois de ter começado o alarido. 

Joana Teles escolheu este vestido em conjunto com a estilista Micaela Oliveira, com quem tem uma relação há já vários anos. “Foi ela quem me desenhou o vestido de casamento”, recorda. Por isso, quando a designer lhe sugeriu este modelo – muito por causa do seu tom se coadunar com as cores do cenário –, a apresentadora aceitou. “Este vestido tem a ver com o tipo de programa que ia apresentar. Eu, no meu dia-a-dia, visto-me de forma mais casual, mas o Festival da Canção é um espaço que merece todo o respeito, mas que me permite fazer este tipo de escolha mais arrojada”, afirma, adiantando que, mesmo vestida de chiffon de seda, não se sentiu uma princesa. “Não me senti por causa do vestido. Senti-me uma princesa por causa da RTP me ter dado a oportunidade de apresentar este programa mítico, que faz parte do meu imaginário infantil, um dia depois de ter feito 33 anos. Foi um presente e um voto de confiança. Deixaram-me mostrar que sou polivalente”, diz, sorridente.

Aos 33 anos, Joana considera-se uma mulher “madura e fresca o suficiente para continuar a aprender e a evoluir profissionalmente”. Isso mesmo aconteceu a 7 de março, na final do Festival da Canção, onde a apresentadora voltou a surpreender com um modelo Micaela Oliveira. 

Texto: Sónia Salgueiro Silva; Fotos: DR

Siga a Revista VIP no Instagram