Mãe de dois filhos e com um sem-número de projetos profissionais, Susana Camelo tem ainda muitos sonhos para realizar. Em entrevista à VIP abriu o coração, falou sobre o seu sucesso profissional e sobre os momentos mais marcantes da sua vida.

VIP – É hoje uma das mais conceituadas decoradoras do Porto. Que caminhos trilhou até ao sucesso?
Susana Camelo – Comecei por trabalhar com os meus pais, que tinham uma empresa de importação artigos de decoração. Importávamos da Ásia, da Europa e vendíamos a pessoas que fazem, precisamente, o que eu faço hoje. Às vezes, vendíamos para lojas que me pediam a ajuda para fazer as montras. Era algo que fazia pontualmente, como uma oferta de serviço. Só que o que eu gostava mesmo era de o fazer a tempo inteiro, de criar espaços. Fiz isso desde muito nova e viajava com os meus pais, desde os meus 16 anos. Os meus pais faziam as exposições e eu e os meus irmãos sempre trabalhámos com eles. Entretanto, e paralelamente, fui estudando. Mas o meu pai faleceu quando eu estava eu no 3.º ano da faculdade e tive de começar a trabalhar a tempo inteiro porque sou a mais velha de três irmãos. O meu objetivo era ter um espaço meu para criar. Até aos meus irmãos se formarem fiquei na empresa e, assim que eles terminaram os seus cursos, estabeleci o meu próprio negócio.

Podemos saber que casas de "famosos" já decorou?
Há uma que posso mencionar porque é uma cliente por quem tenho uma estima muito grande e me autorizou a fazê-lo. É a Vanessa Fernandes, a nossa superatleta. Foi um trabalho que me deu um gozo enorme. Mas são muitos os trabalhos que me enchem a alma, pelo que é difícil escolher. Qual é a sua fonte de inspiração para criar? São as pessoas. Gosto muito de conversar e de ouvir. São pequenas coisas que, às vezes, as pessoas dizem numa conversa que me levam a viajar. Tento sempre "vestir" o papel do cliente. É na conversa que percebo a essência do cliente e o tipo de ambiente que gosta. Gosto de saber se tem sentido de humor porque considero esse lado importante.

A Susana já reencontrou o amor depois do divórcio?
Ainda não, mas acho que irá acontecer naturalmente.

Sente falta de ter um companheiro?
Sou feliz com os meus filhos e com os meus amigos. Tenho essa sorte. Sou abençoada pelas pessoas que me rodeiam. Tenho o carinho de muita gente. Não é a mesma coisa, mas ajuda muito. Os meus filhos já são crescidos e fazem- -me muita companhia. A Mariana, por exemplo, gosta das mesmas coisas que eu: de arte, de fotografia, de moda, de cinema.

Ser uma mulher tão segura e realizada profissionalmente assusta os homens?
Não tenho dúvidas. Os homens não gostam de mulheres "fortes".

Está quase a chegar aos 40 anos. O avançar da idade assusta-a?
De maneira nenhuma. Sinto-me bem e não tenho medo de envelhecer. Só tenho medo de não ter saúde. A idade é um número. Sinto-me bem com jovens. Tudo está no espírito, na cabeça… Quero é envelhecer com dignidade e com saúde.

Que sonhos ainda acalenta?
Gostava de editar o meu livro, sobre projetos de decoração. A altura não é a melhor, mas já está, em parte, paginado. Trata-se de um livro que fala de tudo o que envolve um projeto de decoração, com testemunhos de clientes. Gostava também de viajar muito, de conhecer o mundo inteiro. Adorava conhecer bem a Índia... Texto: Cynthia Valente; Fotos: Luís Baltazar; Produção: Manuel Medeiro; Maquilhagem e cabelos: Vanda Pimentel com produtos Maybelline e L'Oréal e Professionel.

Leia toda a entrevista na VIP nº877

Texto: Cynthia Valente; Fotos: Luís Baltazar; Produção: Manuel Medeiro; Maquilhagem e cabelos: Vanda Pimentel com produtos Maybelline e L'Oréal e Professionel

Siga a Revista VIP no Instagram