Cristina Ferreira
Pedido de indemnização já foi entregue pela SIC no tribunal

Nacional

Cristina Ferreira saiu da SIC em julho e o canal avisou que queria receber uma indemnização. O processo já está em tribunal

Qui, 24/09/2020 - 21:15

A SIC já deu entrada no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa com um processo de pedido de indemnização a Cristina Ferreira e à sua empresa Amor Ponto, Lda no valor de 20.287.084,54 euros, lê-se no portal Citius. O canal de Paço de Arcos alega que a apresentadora e nova Diretora de Entretenimento e Ficção da TVI não cumpriu o vínculo que tinha com a estação. Cristina Ferreira já negou.

A saída de Cristina Ferreira da SIC e o seu regresso à TVI foi anunciado no passado dia 17 de julho. Cerca de um mês depois, um jornal diário noticiava que o canal queria ser indemnizado por incumprimento do contrato, que estava em vigor até dezembro de 2022, sustentando-se na quebra de receitas em IVR (concursos com chamadas de valor acrescentado), publicidade, patrocínios e ações comerciais.

A agora acionista da TVI confirmou o pedido da SIC e anunciou, através de comunicado, que irá defende os seus interesses «até às últimas instâncias». «Confirmo que a SIC me interpelou ao pagamento de uma indemnização por lucros cessantes no valor de cerca de 20 milhões de euros. Sobre esta matéria gostaria apenas de esclarecer que a referida quantia não tem qualquer fundamento ou base contratual, pelo que refuto em absoluto a pretensão daquela entidade, estando disposta a assegurar e defender os meus interesses até às últimas instâncias. Por fim, não posso deixar de registar a minha surpresa pela posição agora assumida por uma estação que tem assente a sua comunicação numa estratégia de funcionamento em equipa e liderança de audiências, nunca assente numa só pessoa», disse Cristina na nota enviada às redações.

Já em entrevista a Pedro Pinto, que assinalou o seu regresso à TVI, explicou que «há os contratos e há as cláusulas de rescisão». «Cada um de nós, se não tivesse essa possibilidade, de sair do local onde está, seja porque não gosta de ali estar, seja porque há novas [oportunidades], seríamos uns escravos», atirou. «Os 20 milhões é um número que não tem qualquer fundamento», frisou.

Cristina Ferreira garantiu ainda que se sente salvaguardada juridicamente. «Há lugar a uma indemnização que estava estipulada no meu contrato e da qual sei que vou pagar. E dessa não há aqui qualquer alternativa. Estava lá, está escrito, eu pago», afirmou.

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: Nuno Moreira e reprodução Instagram 

Siga a Revista VIP no Instagram