Cristina Ferreira
Estrela da SIC preocupada com Tiago e a adolescência

Nacional

Cristina Ferreira comenta polémica em torno de Hugo Strada, o youtuber acusado de pedofilia

Ter, 13/08/2019 - 10:10

Mãe atenta e preocupada, Cristina Ferreira, de 41 anos, não deixou passar em branco o caso que envolve Hugo Ferreira, de 36 anos, mais conhecido por Hugo Strada, que está a ser acusado de pedofilia, devido a comportamentos com uma série de jovens youtubers. A polémica estoirou quando Strada participou no programa da SIC Radical e um dos jovens da sua equipa o beijou na boca, tal como pode ler nas páginas que antecedem este artigo (86 e 87). 

Mãe de Tiago, de 11 anos, fruto da relação com o ex-jogador de futebol António Casinhas, a estrela da SIC fez questão de discutir o tema no seu programa. 

A questão da supervisão


A estrela da SIC mostrou-se indignada com a reportagem em que se relatou o caso e em que foram mostradas algumas fotos da Team Strada, que passa dias em casa de Hugo a fazer os referidos vídeos. A apresentadora chegou mesmo a afirmar que “o que temos aqui são crianças e adolescentes que estão numa casa com um homem adulto a fazer determinados vídeos, e os pais estão descansados a trabalhar”. Ora, o que está aqui em causa é a questão da supervisão, e se os pais devem ou não controlar os filhos, os seus contactos e pesquisas na Internet. A ex-companheira de Manuel Luís Goucha refere que “a maior parte dos pais não conhece os amigos virtuais dos seus filhos”. Os quatro participantes da conversa são unânimes a defender que deve haver essa supervisão, mesmo que os filhos não gostem. Cristina Ferreira mostra-se revoltada: “Foi preciso acontecer um episódio num programa de televisão para se levantar a questão”, referindo-se à cena do beijo. “Este jovem, que foi visto aos beijos na boca a este homem, diz que o entende como um pai!”

Sempre atenta ao filho, sublinha que o que lhe faz confusão nos dias que correm “é a liberdade que existe de poder fazer o que se entende e de se publicar nas redes sociais sem que haja controlo da parte dos pais. A única coisa que me assusta é esta falta de supervisão”, assume e exemplifica: “Se o meu filho fosse três vezes à casa de alguém que eu não conhecesse, eu ia tentar perceber que casa era aquela e quem é que lá estava, não é?”

Fiscalizar, ou não, o computador das crianças?

Após as declarações de António Teixeira e as observações de Mauro Paulino, presentes no decorrer do debate, Cristina Ferreira questiona se os pais estão mesmo atentos ao que se passa com os filhos sempre que estes estão à frente de um computador. “Acham mesmo que os pais todos os dias controlam aquilo que os filhos andam a publicar ou o que é que andam a visitar [na Internet]?” E deixa a pergunta aos seus comentadores: “Ir, de vez em quando, assim de surpresa, espreitar o computador só faz bem?” Eles concordam e ela também acha que é a melhor solução para estar a par do que se passa.

Coloca-se ainda em cima da mesa a questão de os filhos não gostarem dessa intromissão por parte dos progenitores, mas há uma coisa de que a estrela da SIC tem a certeza: é que se os pais o fizerem é para proteger as crianças e adolescentes. Afinal, “os pais nunca deixam de gostar dos filhos, e mais tarde eles vão perceber que o gostar...”, remata a apresentadora.  

Texto: Carla Vidal Dias; Fotos: Impala e DR 

Siga a Revista VIP no Instagram