Cláudio Ramos
"A minha verdade é lixada"

Nacional

O apresentador falou da infância difícil que teve. Leia tudo aqui

Sáb, 05/12/2015 - 15:49

Cláudio Ramos foi o convidado de Daniel Oliveira este domingo, no Alta Definição. Durante a entrevista, o apresentador falou infância difícil por que passou.


Quando Daniel olhe perguntou se ele e os irmãos chegaram a passar fome, Cláudio emocionou-se e desabafou. "Bastante. Bastante. Não acho que a culpa seja de um pai nem de uma mãe. Nenhum pai nem nenhuma mãe quer que o filho passe necessidades. Mas nós passámos muitas dificuldades. Lembro-me de estar desesperado em casa, à espera de que o meu pai chegasse para que não dia a seguir pudéssemos comprar pão, para os meus irmãos mais novos comerem. Uma carcaça custava 25 tostões, lembro-me perfeitamente. Já não podíamos comprar fiado.


Eu tinha de cozinhar, por exemplo, meio frango com esparguete e tinha de dar para muitos dias. Uma carcaça tinha ser cortada em quatro e com o pormenor de que a cabeça do papeseco é mais pequenina e tinha de ficar para o mais bebé.


Na igreja eles fazem uma coisa que é comida para os cães. Com pão duro e gordura de porco. E nós íamos buscar, convencendo as pessoas que era para dar aos nossos cães, mas era para nós comermos."


O comentador contou ainda que foi vítima do marido da mãe. "Uma vez levei uma sova com um fio da luz. Achei muito violento. Não precisava de fazer nada para levar. Levei muito. Eu questionava coisas que era normal questionar. Era miúdo, tinha 11 ou 12 anos, podia questionar aquilo. Mas não era só eu, os meus irmãos também sofreram ferozmente na pele a sua não resignação."


Texto: MDA; Fotos: Impala 

Siga a Revista VIP no Instagram