Chanel
Escolhe refugiada sudanesa para ser o rosto da marca

Internacional

Akech nasceu no Sudão, mas passou os primeiros anos de vida no campo de refugiados de Kakuma, na fronteira entre o Quénia e o Uganda.

Sex, 30/08/2019 - 15:00

Adut Akech é modelo e ex-refugiada do Sudão. A jovem, de apenas 19 anos, é a segunda mulher negra a fechar um desfile da Chanel. Constam ainda no currículo da modelo desfiles para as marcas Alberta Ferretti, Valentino, Alexander McQueen, Loewe e Givenchy e foi capa de várias edições da Vogue, como a italiana e a britânica.

Akech nasceu no Sudão, mas passou os primeiros anos de vida no campo de refugiados de Kakuma, na fronteira entre o Quénia e o Uganda, até emigrar para a Austrália. Tem cinco irmãos e foi a única que teve a oportunidade de estudar. «Aproveitava a luz do dia para praticar já que de noite só havia uma lâmpada a óleo», contou numa entrevista à Vogue Itália. Atualmente, concilia os estudos de Economia com a moda.

Teve o primeiro contacto com a moda aos 16 anos pela «mão» da agência Chadwick Models, em Sidney. Adut Akech foi escolhida pela Chanel para ser o rosto da pré coleção outono-inverno 2018/19.

Continue a ler aqui.

Texto: Redação WIN/Conteúdos Digitais; Fotos: DR

Siga a Revista VIP no Instagram