Caso real
Jovem norte-americana é alérgica à água e às próprias lágrimas

Internacional

Tessa Hasen-Smith sofre de urticária aquagénica, uma alergia que a obriga a tomar banho apenas duas vezes por mês e a dormir enrolada num saco de plástico para não suar.

Seg, 02/12/2019 - 08:48

Tessa Hansen-Smith sofre de urticária aquagénica, um problema de saúde raro que a faz ter alergia à água. suor, lágrimas e saliva, e que dá origem a febres altas e erupções cutâneas. A jovem, de 21 anos, natural da Califórnia, Estados Unidos da América, foi detetada com esta condição aos 10 anos e tem vindo a adaptar-se às rotinas regradas que a fazer ter um quotidiano fora do comum.

A jovem só pode tomar banho duas vezes por mês

Tessa Hasen-Smith faz visitas regulares ao hospital, devido às constantes desidratações que sofre, uma vez que só pode tomar banho duas vezes por mês e é obrigada a dormir enrolada em plástico, para evitar suar. Também na alimentação a jovem norte-americana tem restrições: não pode comer alimentos que tenham muita água na sua composição.

É através da rede social Instagram que Tessa partilha com os seguidores o seu problema de saúde e explica de que forma afeta a sua vida. Numa publicação onde mostra algumas alergias na zona abdominal, a jovem conta: «Tenho erupções cutâneas com bastante frequência, principalmente quando a roupa está muito justa e 'esfrega' na minha pele. Mesmo durante caminhadas lentas, o corpo produz uma certa quantidade de suor. Por vezes é tão minúsculo que as pessoas não nota [...] mas o meu corpo reage rapidamente.»

«Já tive pessoas, mesmo médicos, que me acusaram de mentir sobre a minha condição»

«Já tive pessoas, mesmo médicos, que me acusaram de mentir sobre a minha condição. Quando fui ao posto de primeiros socorros, há umas semanas, para receber transfusões intravenosas, a enfermeira não acreditou em mim quando lhe disse que precisava de anti-histamínicos. É difícil lidar com esta condição, mas as atitudes acusatórias que vêm dos outros dificultam», confessou na mesma publicação. 

«Sinto muita fadiga muscular e até náuseas. O mal-estar também é causado quando como algo que tenha muita água, como algumas frutas ou vegetais», escreveu ainda. 

A urticária aquagénica é uma condição de saúde rara e ainda não é conhecida a causa para o seu aparecimento. De acordo com o Centro de Informações de Genética e Doenças Raras, esta doença pode ser controlada tal como outras alergias: através de anti-histamínicos. As reações alérgicas desta doença duram, em média, entre 10 a 50 minutos, mas, em casos extremos, como já aconteceu com Tessa, podem chegar a duas horas.

Na última publicação que fez no Instagram, Tessa Hasen-Smith agradeceu aos seguidores todas as mensagens de apoio que tem recebido e contou ainda que, apesar da sua condição, tenta fazer uma vida o mais normal possível.

«Acho a via tão interessante e única! Passo o meu tempo livre com os meus amigos, vejo séries e filmes, pinto e desenho [embora não seja muito boa nisso], e espero passar muito tempo a defender esta minha condição. Tenho uma relação séria, muito feliz, com alguém que é o meu apoiante número um e que está sempre do meu lado quando preciso de algo», revelou.

Texto: Mafalda Mourão; Fotos: Reprodução Instagram

Siga a Revista VIP no Instagram