Casados à primeira vista
Ana Raquel reclama do pequeno-almoço e recusa-se a dar os parabéns à sogra

Nacional

Ana Raquel e Paulo estão cada vez mais distantes. A noiva desabafou com a irmã Inês e admitiu: «Estou mortinha para me ir embora»

Ter, 22/10/2019 - 21:30

No diário desta terça-feira, dia 22, da segunda edição do programa de Casados à Primeira Vista, da SIC, Ana Raquel continua a manter um certo distanciamento do noivo. Apesar de Paulo tentar a todo o custo agradá-la, a mulher de Aveiro tem sempre um defeito na ponta da língua.

Paulo decidiu preparar uma surpresa, levando-lhe o pequeno-almoço à cama mas nem mesmo assim Ana Raquel deu o braço a torcer. Apontando defeitos a tudo, a noiva confessou à irmã Inês, através de uma ligação telefónica, que só quer ir mesmo para casa. «Como está a ser a lua-de-mel?» questionou a noiva de Hugo. «Não muito boa», respondeu no imediato. «Estou mortinha para me ir embora para estar com o meu filho», acrescentou, mais tarde, após Paulo abandonar o espaço onde se encontrava a fazer a ligação. Já no fim da chamada, Inês garantiu para as câmaras ter percebido que «ali não há pernas para andar. Senti uma certa preocupação». 

Quem também teve direito a uma chamada foi Paulo. A mãe fez 81 anos e o homem fez questão de lhe desejar os parabéns. Por sua vez, Ana Raquel preferiu afastar-se, recusando dar os parabéns à sogra. «Seria constrangedor estar presente durante a chamada», referiu Ana Raquel. 

Pedro diz-se apaixonado por Liliana!

Tudo estava pacifico nas Maurícias até que Pedro perde o símbolo de união com Liliana. O casal tem um pequeno arrufo mas tudo não passou de uns breves instantes. «Foi um acidente... só pode ter sido, não é», referiu o homem. O recém-noivo aproveitou um dos dias para ensinar a mulher a andar de Paddle e admitiu, perante as câmara estar apaixonado. «Não sei se a Liliana está ou não apaixonada! Eu sinto que estou.»

António assustado após estragar presente de Lurdes 

Já no copo de água entre Lurdes e António, o noivo ficou assustado ao perceber que estragou o presente que a mulher lhe ofereceu antes do matrimónio: uma pulseira. «Então guarde antes que perca», disse Lurdes. «Se nada mais restar, fica isto. Pelo menos fica uma recordação», respondeu António. 

Leia aqui o artigo na íntegra

 

Texto: Márcia Alves; Fotos: SIC

Siga a Revista VIP no Instagram