Somos Todos Macacos
Ato racista desencadeia movimento mundial contra o racismo

Nacional

Muitas celebridades aderiram ao movimento contra o racismo, horas depois do incidente, o movimento tornou-se viral

Sex, 09/05/2014 - 00:00

No último jogo do Barcelona aconteceu um episódio de racismo. Quando se preparava para efetuar um pontapé de canto, Daniel Alves, jogador brasileiro do clube catalão, viu cair perto de si uma banana. Num ato genuíno, pegou na peça de fruta, que comeu, antes de dar continuidade à jogada.

Este gesto levou Neymar, outro jogador brasileiro do clube, a desafiar as pessoas a divulgarem fotos com bananas acompanhadas da legenda “Somos todos macacos”. Todavia, se o ato de Daniel Alves foi genuíno, o mesmo não se pode dizer do gesto de Neymar. É que o jogador brasileiro já tinha pensado nesta campanha depois de ter sido vítima de racismo em Espanha.

O infeliz caso de Daniel Alves serviu para acelerar o processo de divulgação da mesma. O que é certo é que que o gesto de Daniel Alves correu mundo, levando famosos e anónimos a divulgarem fotos com uma banana.

Por cá, Nelson Évora aproveitou a situação para revelar um caso de racismo ocorrido recentemente, na noite em que quis festejar o seu 30.º aniversário. O atleta afirma que o seu grupo de amigos foi proibido de entrar na discoteca Urban Beach, em Lisboa, com o argumento de que existiam “demasiados pretos no grupo”, escreveu na sua página do Facebook.

Marta Cruz, Jéssica Athayde, Nelson Évora e Bruno Costa, Luciano Huck e Angélica, Ivete Sangalo, Neymar e o filho Davi Lucca, Rita Ferro Rodrigues e Oscar, David Luiz e Willian são apenas algumas das celebridades que aderiram ao movimento contra o racismo, publicando nas suas contas das diversas redes sociais fotografias e vídeos onde aparecem com uma banana. Horas depois de ter acontecido o ato racista, o movimento tornou-se viral

Texto: Bruno Seruca; Fotos: DR 

Siga a Revista VIP no Instagram