Archie: Bebé de Meghan e Harry
Os 5 factos escondidos na certidão de nascimento

Realeza

A certidão de Archie esconde uma série de informações até aqui desconhecidas. Descubra quais são.

Dom, 19/05/2019 - 13:00

A certidão de nascimento do pequeno Archie, filho de Meghan e Harry acaba de ser divulgada. A imprensa britânica já se debruçou sobre o documento e está analisá-lo ao detalhe. Espreite, de seguida, os factos que a  cadeia televisiva BBC apurou.
 

1.º Facto: Local do nascimento
Ao contrário do que se acreditava, Archie não nasceu em casa e, sim, no hospital, tal como a VIP anunciou aqui. O bebé nasceu no Portland Hospital, em Westminster, em Londres, com todos os mimos a que teve direito. Meghan fez tudo para o seu primeiro filho nascesse em casa e planeou tudo nesse sentido, mas algumas complicações de última hora terão obrigado a duquesa a recorrer à unidade hospitalar.

2.º Facto: Afinal, Meghan é princesa!
Todos sabemos que a Meghan Markle, assim que contraiu matrimónio com o príncipe Harry, foi atribuído o título de duquesa de Sussex, uma escolha da rainha Isabel II. Contudo, a certidão veio revelar o que não se sabia: segundo o documento, a ocupação da Meghan – que era atriz, nos Estados Unidos da América –  é, atualmente, a de«princesa do Reino Unido». 

3.º Facto: O tempo que demoraram a registar Archie
O pequenino Archie nasceu no dia 6 de maio, mas só foi registado a 17 do mesmo mês. Assim, filho de Meghan e Harry só ao 11º dia de vida é que obteve a certidão de nascimento. O prazo legal para o efeito é de 42 dias, pelo que o bebé real foi registado dentro do tempo limite.  

4.º facto: Quem registou a criança?
A tarefa de registar o filho coube a Harry. O príncipe foi sozinho registar o bebé, enquanto Meghan ficou em casa a cuidar do pequenino. De recordar que quando os pais são casados, um dos membros do casal pode registar a criança sem a participação do cônjuge. 

5.º Facto: Por se tratar de um bebé real, a conservatória proporciona um tratamento especial?
O facto de se estar perante um bebé real não suscitou tratamento especial na Conservatória de Westminster, onde o registo foi feito. Quem assinou o documento foi um funcionário subalterno, Dexsha Mevada, que era quem estava de serviço no dia.

Pode espreitar, aqui, a certidão de nascimento.

Texto: Tânia Cabral; Fotos: Reuters e Casa Real Britânica

Siga a Revista VIP no Instagram