Internacional

Leonardo Vieira
“Nunca me senti criminoso ou culpado por ser homossexual”

O ator brasileiro foi vítima de ataques homofóbicos através da Internet

Leonardo Vieira foi vítima de ataques homofóbicos na Internet. Foi com a fotografia do ator a beijar um homem numa discoteca, que começou estes desacatos. O galã brasileiro já apresentou queixa numa esquadra da polícia no Rio de janeiro.

Numa carta citada pelo site brasileiro Videorama: o ator de 48 anos diz:

“Nunca me senti criminoso ou culpado por ser homossexual, eu me sentiria assim se tivesse matado alguém, ou roubado alguém ou a nação. O facto de ser gay nunca prejudicou ou feriu alguém, a não ser a mim mesmo; e não escolhi ser gay (…)

Nunca deixei de fazer nada na minha vida privada por ser ator famoso. Sempre fui a lugares gays, namorei caras incríveis, tenho vários amigos e amigas gays e também frequento lugares héteros, tenho amigos héteros, vou ao supermercado, à feira (…)

Sobre o episódio do “beijo gay”, que a princípio parecia ser um “escândalo do último minuto” ou uma pedra no caminho, eu parei para refletir e vi que era, na verdade, um presente. Uma ótima oportunidade para tirar das minhas costas algo que me fez sofrer por muitos anos. Agradeço sinceramente ao site e ao fotógrafo que publicaram as fotos do beijo, pois assim me vi na obrigação de escrever essa carta e deixar clara a minha posição, tirando, assim, um peso que carrego há anos nas costas, além de poder ajudar a tantas pessoas que sofrem preconceitos, discriminação ou ainda não assumiram a sua sexualidade.”

 

Fotos: Impala e DR

top Internacional